Daniel Virginio comemora título no XFC e relembra previsão de Jair Lourenço‏

Potiguar se credencia à disputa de cinturão após conquistar o torneio peso-galo da organização, superando o norte-americano James Gray, no último sábado, 4 de julho

Daniel Virginio sagrou-se campeão do torneio peso-galo no XFCi 10

Daniel Virginio sagrou-se campeão do torneio peso-galo no XFCi 10

Há alguns anos o potiguar Daniel Virginio jamais imaginaria pisar em um cage de lutas para competir profissionalmente. Três temporadas após a estreia no MMA, depois de muito esforço e superando desconfianças, Virginio se tornou campeão do torneio peso-galo (até 61,2kg) do XFC na noite do último sábado, ao bater o norte-americano James Gray, por nocaute técnico, na principal luta do XFCi 10, realizado em São Paulo. Com a vitória, Daniel foi confirmado na disputa do cinturão internacional da divisão diante de Fernandinho Vieira, em data ainda a ser definida. O atleta viaja nesta quarta-feira até sua cidade natal, a pequena Pureza, que fica a 65 km da capital potiguar, onde recebe uma homenagem na câmara de vereadores por sua conquista.

“O Daniel é um verdadeiro campeão, merecedor desse título. O espírito guerreiro demonstrado por ele dentro do hexágono é exatamente o que buscamos para nossos atletas. O James Gray tambem é um excelente oponente e tirou o melhor do Daniel nesta disputa. Não vejo como não dar a Virginio a chance de disputar o cinturão da divisão. Tenho certeza que veremos um grande combate entre ele e o Fernandinho Vieira”, afirma Myron Molotky, presidente do XFC.

Antes do duelo do último sábado, Daniel revelou inspiração no irmão e lutador Jorjão Rodrigues, que o incentivou a iniciar no esporte e o acompanhou durante a trajetória no MMA e no XFC. Mas foi outro personagem importante na vida do lutador que marcou o título conquistado no XFCi 10. Jair Lourenço, líder da equipe Kimura Nova União e um dos nomes mais respeitados da modalidade no cenário nacional, acompanhou de perto todo o camp de treinamentos de Daniel, e traçou minuciosamente a estratégia perfeita para a vitória, executada com maestria pelo pupilo.

“Meu irmão sempre foi minha inspiração, mas nessa luta o mestre Jair (Lourenço) foi realmente o grande diferencial. Nós treinamos exaustivamente todas as posições que o James Gray podia me colocar em perigo, não só como não deixar ele pegar, mas como fazer para sair dela. E a estratégia foi perfeita, porque aconteceu exatamente isso na luta e eu soube sair”, analisa o atleta, para revelar ainda uma previsão emocionante de Jair antes do duelo.

“Teve um fato que me inspirou muito também antes da luta. No aquecimento, o Jair olhou para mim com brilho nos olhos e disse: ‘Você vai ganhar hoje, olha como estou arrepiado, estou sentindo sua vitória’. Não foi uma motivação qualquer, foi algo diferente mesmo e me deu mais força para ir lá e fazer o que havia treinado durante todo esse tempo”, conta Daniel.

Aos 29 anos, o agora campeão do torneio peso-galo do XFC iniciou a carreira no esporte há apenas dois anos e conta com um cartel de cinco lutas, com quatro vitórias e um revés. Após o triunfo sobre Gray e a conquista no XFCi 10, o lutador teve mais motivos para comemorar, já que o presidente do XFC Myron Molotky confirmou, ainda no hexágono, a disputa do cinturão internacional da categoria, diante do campeão mundial de jiu-jitsu Fernandinho Vieira, que fez a luta principal do XFCi 8, superando o norte-americano Tyson Nam e possui 11 vitórias e duas derrotas na carreira.

“Eu fiquei feliz demais com a notícia, foi uma alegria dobrada ali depois do combate. Realmente não esperava que iria disputar o cinturão logo após vencer o GP. É muito bom saber que tenho o reconhecimento da parte deles e isso só me deixa mais empolgado para treinar duro. Vou realizar mais um sonho ao disputar esse cinturão e espero trazer ele para Natal. Sobre o Fernandinho, eu não conheço muito dele não, mas o mestre Jair (Lourenço) já me falou que o estilo dele é muito parecido com o do James Gray, com o jogo de solo como ponte forte, mas com a diferença de ter uma trocação afiada também”.

Cuidado e bom tratamento da organização fascinam lutador

Atleta do XFC desde de setembro de 2014, quando estreou na organização finalizando o compatriota Lerryan Douglas, Virginio exaltou a organização e o tratamento diferenciado dado aos atletas. O atleta ainda elogiou bastante a estrutura do XFC International Center, o moderno centro internacional da franquia, que foi palco do XFCi 10 e inaugurado na sexta-feira, dia 3 de julho, um dia antes do evento.

“O Center é espetacular, estrutura top de linha, realmente achei muito bom. Gostei bastante de o evento ter sido lá também, tudo muito bonito e muito bem organizado. Eu considero o XFC como se eu tivesse em casa. Quando estou no evento, em nenhum momento fico nervoso, fico mais nervoso na academia do que lutando no XFC. E isso deve-se ao tratamento que eles dão aos atletas, sempre se preocupando demais conosco. Estão o tempo todo ali ajudando a gente, oferecendo tudo do bom e do melhor. Estou muito feliz no evento, e aproveito para agradecer ao Myron, ao Eduardo e a toda a organização do XFC, só tenho elogios para eles e para a franquia”, afirma Virginio.

Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s