De Salvador para o mundo: conheça a história do campeão Luan “Miau” Santiago

Um dos lutadores mais excitantes do MMA brasileiro está de volta. E vai lutar em solo nacional. Luan “Miau” Santiago será a atração principal do BRAVE 25, show que marca o retorno da maior organização de artes marciais do Oriente Médio ao Brasil, e acontece no dia 30 de agosto, em Belo Horizonte.

Apesar disso, “Miau” não estará lutando em casa. Ele terá pela frente o astro mineiro Cleiton “Predador” Silva, que terá a torcida de Belo Horizonte a seu lado. Porém, a experiência adquirida por Luan nos seus últimos combates parece ter preparado o campeão mundial peso leve para esse momento.

Em seu último combate, Luan calou toda a Jordânia ao derrotar de forma devastadora o herói jordaniano Abdul-Kareem Al-Selwady. No BRAVE 23, disputado em Abril na cidade de Amã, Al-Selwady, o “Orgulho da Palestina” entrou na arena como um dos grandes ídolos da apaixonada torcida. “Miau”, por sua vez, lidou com vaias e até algumas ameaças.

Nada que o impedisse de alcançar seu objetivo. Ainda no primeiro round, o brasileiro desferiu uma cotovelada rotatória que apagou Abdul-Kareem e o colocou como um dos maiores astros do BRAVE. O nocaute viralizou na internet e, além de novo campeão mundial, “Miau” virou uma sensação da web.

Seu discurso pós-luta também transformou-o em uma sensação na própria Jordânia. De vaias e ameaças, Luan passou a receber palavras de incentivo dos jordanianos. Tudo porque disse que queria lutar no país, desta vez contra outro estrangeiro, para que pudesse ter o “apoio dessa torcida maravilhosa”.

O choro sincero e as palavras de agradecimento a Cristiano Marcello, seu mestre e segundo pai, remontam a uma faceta de Luan que poucos conhecem: o atleta humilde e agradecido.

Nascido e criado em Salvador, “Miau” nem sempre teve o mundo a seus pés. Antes de conhecer as artes marciais, ele era vítima de bullying, e precisava de sua irmã para afastar seus carrascos.

A carreira nas artes marciais começou no taekwondo, e logo depois veio a necessidade de aprender outras modalidades. Pouco depois de completar 18 anos, ele estreou no MMA.

Aos poucos, Luan foi se destacando no cenário local, até chamar a atenção de Léo Pateira, empresário da área e hoje seu amigo. Pateira o indicou a Cristiano Marcello, e sua vida mudou radicalmente a partir daí.

Do calor de Salvador para o frio de Curitiba, onde Luan se mudou para treinar na CM System, o campeão do BRAVE teve dificuldades para se adaptar.

“Lembro que não tinha nada meu. Eu fui para Curitiba com R$ 200 no bolso, dado através de uma vaquinha feita pelo meu mestre Marcos Araújo e pelo Léo Pateira. Cheguei lá com camiseta e chinelo e estava um frio danado (risos)”, relembra Luan.

O desenvolvimento com Cristiano Marcello foi meteórico. Em 2016, ele foi eleito o melhor lutador do ano em solo nacional pelo Prêmio Oswaldo Paquetá. Logo depois, assinou o contrato que mudaria sua vida.

Em março de 2017, Luan estreou no BRAVE Combat Federation, que fazia seu primeiro show fora do Bahrein, em Curitiba. O striker roubou a cena em suas duas primeiras apresentações, ao nocautear Ivan Lopez e Igor Soares no BRAVE 3 e no BRAVE 8, respectivamente.

Após nocautear dois adversários e com seu nome crescendo mundo afora, Luan começou 2018 como uma das maiores promessas do MMA mundial segundo a revista inglesa Fighters Only, e com uma chance pelo título interino garantida.

Na mesma Belo Horizonte que o receberá dia 30 de agosto, Luan enfrentou o amigo Lucas “Mineiro” na luta principal do BRAVE 11. Em uma das melhores lutas da história da promoção, os dois deram um show de trocação e “Miau” vinha levando a melhor, quando foi surpreendido por uma entrada de queda de “Mineiro” a 12 segundos do fim do combate. Ele machucou seu cotovelo e perdeu uma luta ganha.

A frustração só deu lugar à motivação para dar a volta por cima. E ela começou no Bahrein. Diante de Djamil Chan, Luan mostrou todo seu arsenal em pé, evitando as quedas do striker holandês e dando um show de caratê, taekwondo e muay thai. A vitória por decisão unânime o credenciou a enfrentar Abdul-Kareem e o resto é história.

Agora, porém, Luan começa a escrever outro livro, com sua trajetória como campeão do mundo. O primeiro capítulo será no dia 30 de agosto, com a torcida contra novamente, e em solo brasileiro. Nada que Luan não possa superar. Com “Miau”, a volta por cima é a especialidade da casa.

Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.