Amanda Nunes continua treinando e está preparada para a próxima defesa de cinturão

A Covid-19 é uma ameaça mundial, sabemos todos. Os Estados Unidos podem se tornar o novo epicentro da pandemia global provocada pelo coronavírus, afirmou a Organização Mundial da Saúde. As mortes no país já ultrapassam 2 mil.

E para tentar diminuir o impacto causado pela doença, todo mundo lá segue como nós: isolados em casa.

Os atletas, no entanto, não estão descuidando de seus treinamentos. Embora as academias estejam trancadas, alguns, que têm compromissos marcados – até segunda ordem –, seguem treinando da forma que conseguem.

Amanda Nunes .

É o caso de Amanda Nunes. Seu treinador, o brasileiro Everton Oliveira, da American Top Team, afirma que está, com todo o cuidado que o momemto exige, dando algumas aulas para os atletas que têm competição marcada para maio ou junho.

“O físico não pode descuidar”, diz Everton. “As academias aqui estão fechadas. O contato, portanto, é apenas entre eu e o aluno, bem restrito. Atletas que estão saudáveis precisam continuar treinando.”

Segundo ele, do treinamento tático, mais tarde, é possível correr atrás. “A parte tática a gente consegue desenvolver até num período até mais curto. Mas, na parte física, é preciso respeitar o tempo necessário para a performance do atleta se desenvolver.”

Everton conta que, em determinados casos, o treino é online. “Estou usando estratégias diversas, inclusive mandando vídeos de treinamento para que meus atletas se mantenham ativos”, conta. “A gente não quer ter perda de performance nem ser pego de surpresa caso algum atleta tenha que competir em alto nível.”

Amanda Nunes, segundo ele, continua com a luta marcada no UFC 250. “A princípio, a gente tem compromisso no dia 9 de maio. Sabemos que o UFC está tomando as medidas cabíveis para seguir a ordem mundial, adiando alguns eventos. Mas a ideia é continuar trabalhando com todos os atletas.”

Everton tem alguns atletas com lutas marcadas até junho. “A gente reduziu volume e intensidade dos treinos, mas seguimos estimulando-os para que não tenham perda de performance.”

Para enfrentar a canadense Felicia Spencer na luta que vale seu cinturão dos penas, a dona dos títulos da categoria e dos galos está treinando presencialmente com Everton. “Ela está mantendo uma rotina um pouco mais reduzida, mas treinando”, segundo seu coach. “Há preocupação e incerteza com o que vai acontecer, mas a equipe continua fazendo a parte dela. E ela vai estar pronta para a próxima defesa de cinturão dia 9 de maio – caso a luta realmente aconteça.”

Em tempos tão estranhos como o que vivemos, Amanda também tem reforçado sua rotina fazendo exercícios em casa. Para eles usa, inclusive utensílios pouco convencionais, como seus cachorros – assim como o coach em uma das lives que ele anda oferecendo, gratuitas, de treinos em casa. “Vou lançar o ‘dog squat challenge’, ou ‘desafio de agachamento com cachorro’, e pedir para me marcarem”, ele brinca.

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.