Faixa-preta aponta Charles “do Bronx” com o melhor Jiu-Jitsu do UFC: “Outro patamar”

Washington Luis pretende seguir os passos do paulista e voltar ao MMA ainda em 2021

Washington em ação no Mundial Master (crédito foto – Gisele Villazenor Photography)

Faixa-preta de renome dos EUA, onde reside, ministra aulas e compete, Washington Luis tem retomado os treinos na luta em pé para voltar às artes marciais mistas esse ano. O atleta estreou no MMA em 2015, quando acabou vencendo Jake Norsworthy por finalização em pouco mais de 1 minuto de combate.

De olho em mais um desafio na carreira, Washington revelou que vem afiando o boxe para voltar em breve as artes marciais mistas:

— Uma das coisas que venho me cobrando muito é deixar minhas mãos afiadas no boxe. A experiência está sendo ótima, estou treinando com um excelente professor (Bobby), a cada dia que passa ele me deixa com mais vontade de aprender. Isso sem contar que em 2021, por ter feito algumas lutas de MMA, me despertou a vontade de lutar no cage novamente — declarou Washington.

Residente nos EUA há quase uma década, Washington fez todas as suas lutas no MMA no país, somando até então duas vitórias e apenas uma derrota no cartel.

Vendo de perto os atletas brasileiros oriundos da arte suave ganhando cada vez mais destaque no UFC, Washington não teve dúvida ao responder que tem demonstrado o melhor Jiu-Jitsu na maior organização de MMA do mundo:

— Apesar de ter bastante brasileiros oriundos do Jiu-Jitsu no UFC, o que acredito que vem colocando o Jiu-Jitsu brasileiro em outro patamar é o Charles “do Bronx”.

Em grande fase no Ultimate, Charles “do bronx” quebrou recentemente o recorde de maior número de finalizações da história do evento, ultrapassando Royce Gracie, o atleta paulista ainda é próximo de disputar o cinturão peso-leve do UFC, atualmente com campeão indefinido, já que Khabib Nurmagomedov declarou aposentadoria.

Washington Luis (crédito foto – arquivo pessoal)

Ao falar sobre a cada vez mais comum migração de atletas de Jiu-Jitsu dos tatames para o cage, Washington revelou que tem acompanhado de perto essa evolução:

— Tenho acompanhado muito os caras do Jiu-Jitsu no UFC, a migração está sendo ótima, cada luta que eu vejo do Gilbert “Durinho” e Charles “do Bronx”, vejo que estão evoluindo cada vez mais, tanto em pé, quanto no solo — enfatizou o faixa-preta.

O atleta de 32 anos representa atualmente a Furia Training Center / GF Team e a “O Athletik Gym”. Em busca de retomar a carreira no MMA, Washington pretende conciliar as lutas na modalidade com as competições Jiu-Jitsu, onde se mantém competitivo em todos os torneios que disputa.

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.