Em um card muito equilibrado, o WOCS 42 coroa Jefferson Brother

Com uma baixa em cima da hora e com um dos cards mais equilibrados da história, o WOCS 42 brindou um grande publico com mais um grande evento

 WOCS 42

WOCS 42

Com a casa cheia e lutas muito equilibradas, o WOCS mais uma vez mostrou por que é um dos maiores eventos do país. Entre as dez lutas profissionais, seis terminaram por decisão, três por finalização e uma por nocaute. No card amador, mais quatro lutas, duas decisões, uma finalização e um nocaute.

– Quando montamos nosso card, temos como objetivo criar batalhas, não queremos montar lutas com um favorito. Ter um evento com tantas lutas incríveis nos mostra que fizemos um bom trabalho. Quem olhar somente os dados deste evento não poderá vislumbrar o que tivemos nesta noite. Algumas das melhores lutas terminaram por decisão,  Adam Ludolf e Michel Russo, Jonathan Karatê e André Oliveira e claro a luta da noite entre Jefferson Brother e Marcos Boynha. Explicou Phillip Lima.

Rudson Caliocane (Caliocane Team)  venceu Marco Nenê (Baixinho Team)

Rudson Caliocane (Caliocane Team) venceu Marco Nenê (Baixinho Team)

Infelizmente uma das lutas mais aguardadas desta edição não pôde ser realizada, o co-main event entre Oton Jasse e Hugo Bilac teve que ser cancelado minutos antes do início do evento. O atleta da Nova União – Cachambi, Hugo Bilac, não se sentiu bem durante a tarde e com muita febre teve que abrir mão da sua luta.

–   Fico muito triste por não lutar hoje. Me preparei muito para este combate, assim como eu sei que o Bilac também vinha treinando duro, mas infelizmente todos nós estamos sujeitos a isso. Espero que esta luta esteja logo na próxima edição. Declarou seu adversário Oton Jasse.

Jonathan Karatê (TFT) venceu André Oliveira (PRVT)

Jonathan Karatê (TFT) venceu André Oliveira (PRVT)

Mesmo com tantas lutas eletrizantes, alguns atletas sobressaíram, os destaques desta edição ficaram para Jonathan Karatê e André Oliveira que realizaram uma das lutas mais francas da noite e para a penúltima luta do evento com um Daduzinho muito inspirado, não só pelas belíssimas quedas, mas também pelo bom jogo de solo que culminou em uma das finalizações do WOCS 42.

Confira um breve resumo das últimas três lutas do WOCS 42:

 57kg – Yago Lopes (Rizzo RVT) x Agustin Zas (Baixinho Team)

A anti penúltima luta da noite, começou a mil. O atleta Yago Lopes parecia querer terminar a luta nos primeiros segundos do 1o round e por isso partiu para cima de Agustin Zas. Mas Agustin conseguiu segurar a pressão e ainda ficou próximo de terminar a luta com uma chave de perna bem defendida por Yago. Os dois rounds seguintes se mantiveram no mesmo nível com os dois atletas revezando nos melhores momentos. Mas por ter conectado os golpes mais contundentes e por ter dominado bem o centro do octógono, Yago Lopes foi decretado vencedor por decisão unânime.

 57kg – Jamilson Daduzinho (TFT) Wedson Lindoso (Crazy Fight)

Elevada na última hora a co-main event, a luta entre Daduzinho e Lindoso não decepcionou. Daduzinho logo dominou o centro do octógono e rapidamente encontrou a sua distância disferindo boas sequências e belíssimas quedas. No segundo round Daduzinho conseguiu levar a luta para o chão e depois de chegar a posição norte-sul, conseguiu um belo estrangulamento aos 4:19.

 66kg – Jefferson Brother (TFT/CBT) x Marcos Boynha (PRVT)

Na luta da noite, o equilíbrio também esteve presente. Boynha iniciou melhor, ferindo rapidamente o rosto de Brother, mas Jefferson conseguiu se recuperar e com um bom jogo de clinche, com muitas joelhadas e golpes na linha de cintura, chegou a ficar muito próximo do nocaute no 1o round. Brother conseguiu imprimir o seu jogo nos rounds seguintes e esteve muito próximo do nocaute em diversos momentos, mas mesmo com uma luta franca, a decisão acabou nas mãos dos árbitros consagrando Jeferson Brother por decisão unânime.

Confira os resultados completos:

  Jefferson Brother (TFT/CBT) venceu Marcos Boynha (PRVT)

Jefferson Brother (TFT/CBT) venceu Marcos Boynha (PRVT)

Card amador

 

61Kg – Lucas Vieira (NU Cachambi) venceu Rodrigo Dantas (Crazy Fight) por nocaute aos 2:19 do 2o round.

61kg – Ronaldo Ferreira (Rio Extreme Fight) venceu Eduardo Larvete (TFT)  por decisão unânime.

120kg – Lucas Urso (PRVT) venceu  Antônio Avalanche (TFT Rocinha) por decisão unânime.

70kg – Jansey Silva (TFT)  venceu Michel Souza (PRVT) por finalização (triangulo de mão) aos 1:55 do 1o round.

Card Profissional                

57kg – Pedro Mascote (TFT)  venceu Elves Oliveira (NU) por finalização (triangulo de mão) aos 1:52 do 2o round.

61kg – Adam Felipe (TFT/Infight) venceu Michel Russo (Rio Extreme Fight) por decisão unânime.

66kg – Alessandro de Souza (Rizzo RVT) venceu Felipe “Predador” (Crazy Fight) por finalização (chave de calcanhar) aos 4:29 do 1o round.

57kg – Jonathan Karatê (TFT) venceu André Oliveira (PRVT) por decisão majoritária.

61kg – Charles Blackout (Gracie Recreio) venceu Fernando Prudente (TFT) por nocaute técnico aos 3:54 do 1o round.

66kg – Rudson Caliocane (Caliocane Team)  venceu Marco Nenê (Baixinho Team) por decisão dividida.

66kg – Everton Martins (NU Cachambi) venceu Taygro Urso Branco (TFT) por decisão dividida.

57kg – Yago Lopes (Rizzo RVT) venceu Agustin Zas (Baixinho Team) por decisão unânime.

57kg – Jamilson Daduzinho (TFT) venceu Wedson Lindoso (Crazy Fight) por finalização(estrangulamento invertido) aos 4:19 do 2o round.

66kg – Jefferson Brother (TFT/CBT) venceu Marcos Boynha (PRVT) por decisão unânime.

Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s