NCE 4 divulga super luta de inclusão

Perpetuando a bandeira da inclusão, NCE 4 levará aos octógono atleta amputado.

Foto: Vitor Reis - CornerBR

Foto: Vitor Reis – CornerBR

Qual é o limite de um sonho? Essa é uma pergunta bem comum para o jovem Davi Bezerra. Apelidado Escorpião, Davi já sabe que o esforço é o caminho para superar a adversidade mesmo tendo apenas 17 anos. E o esforço vem transformando a vida do menino da comunidade Para-Pedro. Seu próximo feito será no MMA com uma luta especial no NCE 4, dia 30 de janeiro, no CT New Corpore Fight em Irajá, contra o experiente Luciano Magé. Davi promete mostrar que a limitação só existe na cabeça dos preconceituosos.

 ➡ CONHEÇA SPORT BLOCK OS MELHORES PROTETORES BUCAIS

Aos 11 anos, a exemplo de outros meninos da sua idade, Davi corria atrás de doces nas festas de Cosme e Damião, quando um tiroteio mudou a sua história. Atingido por uma bala de fuzil nas suas pernas, o enorme estrago no menino franzino culminou na amputação total da sua perna direita, caso que poderia ter sido ainda pior, já que a outra perna também foi atingida. Mas após inúmeras cirurgias e enxertos, sua perna esquerda pôde ser preservada.

– Não sei ao certo quanto tempo fiquei no hospital, acho que uns 4 a 6 meses, já faz muito tempo. A recuperação também não foi fácil, fiquei de cadeira de rodas durante mais de um ano e nesse período fui morar com um amigo porque a minha casa tinha escada. O Carlos é um irmão para mim. – Relata Davi.

Quinto filho de uma família de 9 irmãos, Davi começou a trabalhar bem cedo para ajudar nas despesas de casa. Com apenas 10 anos conseguiu um cavalo e rodava as redondezas a procura de produtos recicláveis. Neste período ainda realizava pequenos fretes e também se aventurava vendendo diversas coisas. Após o acidente, Davi precisou de um tempo para se adaptar, mas logo iniciou um novo trabalho que mantém até hoje.

– Comecei a trabalhar em uma caixotaria quando tinha 12 anos e continuo trabalhando até hoje. Faço tudo por lá, separo, carrego, organizo, conserto.  Não existe nada que eu não possa fazer. Levo uma vida totalmente normal, jogo bola, ando de bicicleta e skate, e ainda abalo nos bailes. Meu dia é bastante corrido, faço remo na Barra da Tijuca, Jiu-Jitsu no Projeto Semear, estudo e ainda trabalho. Não tem moleza não… – Revelou Davi.

Foto: Vitor Reis - CornerBR

Foto: Vitor Reis – CornerBR

A história de Davi cruzou com o esporte no ano de 2014, através do Projeto Semear em Irajá. O projeto presidido pelo faixa preta Renato Dominguez oferece aulas gratuitas das mais diferentes modalidades de lutas para toda a comunidade do seu entorno, exigindo apenas uma coisa, frequência e boas notas na escola. Hoje, o Semear conta com mais de 800 alunos ativos, mas ao longo dos seus 4 anos de existência, mais de 3.000 jovens foram beneficiados. Davi se apaixonou pelo Jiu-Jitsu logo na primeira aula e foi neste tatame que ganhou seu mais novo apelido, Escorpião.

– O Davi é um verdadeiro guerreiro, para ele não existem barreiras. Quando ele chegou ao Semear alguns chegaram a achar que ele teria dificuldades para se adaptar, mas depois do primeiro treino tudo foi ao chão. Além de uma velocidade incrível, ele tem uma elasticidade surpreendente. Mesmo com uma vida difícil, nunca o vi sem um sorriso aberto estampado no rosto, ele é um verdadeiro exemplo de garra. No tatame todo mundo tem um apelido, quando me contaram o dele eu fiquei um pouco apreensivo, mas logo depois ele mesmo passou a se apresentar como escorpião. Nada tira o bom humor desse menino. – Contou o faixa preta, professor de Davi, Thiago Karinha.

Hoje, Davi se mostra um atleta por completo. Além de dedicado na arte suave, Davi Escorpião tem treinado Muay Thai e para completar faz Remo. Nosso jovem sonhador não vem se dedicando a toa. Quando perguntado sobre seu objetivo de vida não fica em dúvidas, “quero participar de uma paraolimpíada. Como não tem jiu-jitsu estou me dedicando muito no remo e também na natação. Quero ser um campeão como o Daniel Dias”, responde nosso Escorpião.

 ➡ CURTA PSICÓTICOS POR VT NO FACEBOOK

A luta especial será contra o imponente adversário, Luciano Magé, líder do projeto Vira Bicho, na cidade que carrega no seu nome. O projeto Vira Bicho, a exemplo do Semear, também utiliza o esporte como forma de transformação, levando as artes marciais para as áreas mais carentes, beneficiando assim não só crianças e jovens, mas também as famílias que são assistidas para uma reintrodução social. Um projeto muito interessante na região metropolitana do Rio.

– Fico radiante por poder participar de uma iniciativa como esta. Essa é a segunda vez que participo de uma luta de inclusão e espero que o público esteja tão barulhento como na primeira vez. Lá em Magé o projeto Vira Bicho já está colhendo bons frutos, mas com este espaço espero que consigamos levar nosso projeto para muitas outras famílias. O esporte é uma porta que pode mudar muitas vidas, mudou a minha, mudou a vida do Davi e pode mudar muitas outras. Trabalharei incessantemente para isso. – Declarou Luciano Magé.

Além da luta de inclusão, o NCE ainda reservará aos amantes do MMA uma disputa de cinturão entre dois gigantes, Julio Morangão e Wesley Mosquito, 5 duelos femininos e ainda dois grandes desafios No-Gi. Os nomes dos atletas que participarão do desafio ainda não foram divulgados, aumentando o suspense para os confrontos, mas de acordo com os organizadores, serão duelos de nível internacional.

O New Corpore Extreme 4 acontecerá no dia 30 de janeiro, no CT New Corpore Fight, Praça Nossa Senhora da Apresentação 301–A, Irajá – Rio de Janeiro. Os ingressos já estão à venda nas academias New Corpore por R$30,00.

Confira o card completo, sujeito a alterações.

Cinturão até 93Kg – Júlio Morangão (Rio Extreme Fight) x Wesley Mosquito (PRVT)

Até 84Kg – Johnny Cyborg (RFT) x Jonathan Back Luis (Ln Team/Pitbull)

Desafio NO GI (GFTEAM) x (PRVT)

Até 57Kg – Thais Camila (Mangueira Team) x Istela Nunes (PRVT)

Até 70 Kg – Sidney Oliveira (Rio Extreme Fight) x Giovanni Raya (Equipe Raya)

Até 61Kg – Núbia Bom Bom (Ln Team) x Priscila Souza (PRVT)

Até 61Kg – Henrique Souza (Rio Extreme Fight) x Lorran Esteves (Pejor)

Até 52Kg – Nayara Hemily (Rio Extreme Fight) x Valesca Machado (Mangueira Team)

Super Luta – Davi Escorpião (Semear Marciais) x Luciano Magé (Vira Bicho)

Até 54Kg – Karoline Martins (Rio Extreme Fight) x Beatriz Toshiro (Equipe Raya)

Até 77Kg – Roberto de Oliveira (Rio Extreme Fight) x Ednei Moraes (Equipe Raya)

Até 57kg – Lucas Tenório (Rio Extreme Fight) x Alex Ferreira (War Machine)

Desafio NO GI (GFTEAM) x (PRVT)

Até 70Kg – Alédio Ferreira (Rio Extreme Fight) x Emerson Serra Elétrica (Faixa Preta de Jesus)

Até 61kg – Alexandra Blauth (Rio Extreme Fight) x Juliana Akim (War Machine)

Até 57Kg – Thadeu Soares (Vieira’s Team) x Alan Galo De Aço (Fraternidade da Luta)

Até 66Kg – Marlon Baiano (Rio Extreme Fight) x Vinicius Blade (Faixa Preta de Jesus)

 

Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s