Amanda Lemos mantém cinturão após empate em luta eletrizante no Jungle Fight 85

Neste sábado, a cidade de São Paulo recebeu o primeiro Jungle Fight de 2016. A edição 85 foi eletrizante e animou o público presente no ginásio do São Paulo Futebol Clube. Na luta principal, Amanda Lemos manteve o cinturão peso galo feminino após empatar com Mayra Cantuária em um duelo eletrizante. Na segunda luta mais importante da noite, Rander Júnio aproveitou a oportunidade de substituir o lesionado campeão Eric Parrudo e conquistou o cinturão interino dos leves (até 70kg) derrotando Michel Sassarito, que enfrentaria Parrudo.

Foto: Leonardo Fabri

Foto: Leonardo Fabri

Amanda Lemos x Mayra Cantuária Rodrigues

 

A desafiante Mayra tentou clinchar no início na luta e colocar no chão. Não conseguiu e teve que suportar um castigo da campeã na trocação, que acertava brutais combinações que renderam knockdown e quase um nocaute antes da segunda metade do round. Porém, a valente Mayra resistiu às investidas e ainda pegou as costas pouco antes do soar do gongo.

O 2º round começou com a campeã mantendo o domínio e a agressividade na luta em pé. Cantuária resistiu aos golpes, e conseguiu levar a luta para o chão, onde se saiu melhor.

No round final, Amanda repetiu o desempenho na trocação dos outros rounds, apesar de ter sido punida pelo árbitro Flávio Almendra com a perda de um ponto por ter segurado na grade para evitar uma queda de Mayra. Porém, o domínio continuou claro, inclusive no chão, onde a campeã imprimiu forte ground and pound.

Ao decidir quem venceu o combate, os árbitros Ricardo Lanzellotti, Nauro Tosta e João Emílio se dividiram. Amanda ficou com a vitória para um dos árbitros, enquanto outros dois deram empata no duelo considerando que a campeã perdeu um ponto por segurar a grade. Foi declarado empate majoritário, e neste caso a campeã mantém o título.

Wallid Ismail, presidente do Jungle, se empolgou com o duelo: “Lutão! Sempre apoiei a luta feminina, fui eu que incentivei luta entre mulheres no extinto Elite XC, e ninguém fala isso. Eu sei que as mulheres são guerreiras. Fechamos com chave de ouro o card de um evento que teve a maior audiência do Jungle na Band”, vibrou Wallid.

Michel Sassarito x Rander Júnio

Foto: Leonardo Fabri

Foto: Leonardo Fabri

Michel Sassarito, que lutaria pelo título neste sábado se o campeão Eric Parrudo não tivesse se lesionado, precisava vencer para se manter como próximo desafiante. Porém, Rander Junio queria tomar o lugar de Sassarito na fila, e ambos começaram o duelo com muita trocação para manter o sonho do título.

Michel conseguiu knockdown, mas quando partiu para terminar a luta no chão, Rander resistiu bravamente e ainda tentou uma chave de perna. Sassarito respondeu com outra chave de pé, Junio defendeu, mas afirmou depois da luta que quebrou o pé no processo.

No 2º round, Júnio, talvez para anular a vantagem de Sassarito na envergadura, decidiu colocar a luta no solo, e foi bem, quase finalizando com mata-leão, mas o soar do gongo “salvou” Michel. No round final, Rander manteve a estratégia e quedou, pegando as costas novamente. Com mais tempo para finalizar, Júnio tentou o mata-leão por vários minutos, mas Sassarito defendeu até o fim do assalto.

Por decisão dos juízes, Rander Júnio, que substituía o campeão Parrudo, foi declarado vencedor e agora aguarda apenas a data da disputa do cinturão linear.

“Só tenho a agradecer a minha equipe e minha família. Estou com o pé quebrado, pensei até em bater, mas pensei nos meus filhos e continuei. Consegui o cinturão interino, agora é buscar o definitivo”, disse Júnio após o triunfo.

Foto: Leonardo Fabri

Foto: Leonardo Fabri

Matheus “Adamas” Mattos x Eduardo “Máquina Da Dor” Souza

No confronto que antecipou as lutas valendo cinturão, Matheus Adamas começou tentando a queda, mas foi Eduardo que colocou no chão, embora Matheus tenha levantado logo. O primeiro round foi de trocação pouco efetiva, mas de movimentação no solo.

No segundo round, ambos voltaram dispostos a trocar mais golpes em pé, e num contragolpe Adamas acertou cruzado no queixo de Máquina da Dor, que sofreu knockdown. Matheus foi para definir e acertou potentes golpes, nocauteando brutalmente.

Alex “Poatan” Pereira x Marcelo ‘The Rock” Cruz

Ambos começaram o empolgante duelo com muita trocação, fortes chutes e boas combinações, principalmente de Alex. Numa dessas “blitzes” de Poatan, um direto deixou Marcelo tonto e encostado na grade. Poatan apenas completou com mais um soco e conseguiu belo nocaute. Pela boa atuação, Marcelo volta ao Jungle mesmo com a derrota, segundo Wallid Ismail.

Também houve muita emoção nos outros duelos do card principal e no card preliminar Furnas. Carlos Alberto Júnior e Simone Duarte finalizaram com belas chaves de braço. No primeiro duelo internacional da noite, o brasileiro Joaquim “Rakchal” venceu o paraguaio Wagner “Koala” da Costa por nocaute técnico. Após movimentação no chão, Rakchal conseguiu a montada e desferiu socos até a interrupção do árbitro Douglas Aires.

No segundo confronto Brasil x Paraguai, Wesley Rocha quase foi finalizado pelo paraguaio Jorge “He-Man” La Terra, mas “virou” a luta, batendo muito antes do fim do primeiro round. La Terra não conseguiu voltar para o segundo round.

Jungle Fight 85

Sábado, 23 de janeiro de 2016

Ginásio do São Paulo Futebol Clube, São Paulo

Amanda Lemos e Mayra Cantuária Rodrigues terminou em empate majoritário

Rander Júnio venceu Michel Sassarito por decisão unânime

Matheus “Adamas” Mattos venceu Eduardo “Máquina Da Dor” Souza por nocaute com 1:37min do 2º round

Alex “Poatan” Pereira venceu Marcelo ‘The Rock” Cruz por nocaute aos 4:07min do 1º round

Bruno “Beirute” Tavares venceu Toninho Marajó por nocaute técnico aos 3:58min do 1º round

Wesley Rocha Araújo venceu Jorge “He-Man” La Terra por nocaute técnico (interrupção médica) entre o 1º e 2º rounds

Eduardo Ramon finalizou Kelles Fúria com mata-leão aos 2:37min do 3º round

Joaquim Douglas “Rakchal” (Brasil) venceu Wagner “Koala” da Costa (Paraguai) por nocaute técnico aos 3:57min do 3º round

Willian “Kuraça” da Silva venceu Paulo ‘PH’ Henrique por nocaute técnico com 1:21min do 1º round

Card social Furnas: 

*Simone Duarte finalizou Camila Mineira com chave de braço aos 51s do 2º round

Carlos Alberto Junior finalizou Marcus Teixeira com chave de braço aos 2:33min do 2º round

Franciherrison Sales venceu *Geovane De Freitas por decisão unânime (29-25, 30-24, 30-24)

Marcos Breno venceu Uelson De Jesus por nocaute técnico aos 1:52min do 3º round

Rafael Costa venceu Artur Gustavo por mata-leão aos 3:03min do 1º round

Lukas ‘Togun’ Campos venceu Marcelo Duarte por nocaute técnico com 1:20min do 1º round

Lucas De Oliveira venceu José Felipe Castro por nocaute técnico aos 4:59min do 1º round

*Punidos com dedução de três pontos por não terem batido seus pesos

Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s