“Eu sou o verdadeiro Cowboy”, diz Alex Oliveira antes do UFC Pittsburgh

Conheça um pouco mais do brasileiro, que enfrenta Donald Cerrone no próximo domingo (21)

Alex Cowboy

Alguns lutadores não acreditam no conceito de “pouco tempo”. Donald Cerrone é o melhor exemplo. Mas outro “Cowboy”, Alex Oliveira, é dotado do mesmo espírito, então não foi uma surpresa quando o brasileiro aceitou enfrentar Cerrone entre os meio-médios a pouco menos de duas semanas antes da luta principal do UFC Pittsburgh, no próximo domingo (21).

➡ CONHEÇA SPORT BLOCK OS MELHORES PROTETORES BUCAIS

“Não houve nenhuma hesitação”, disse Oliveira após ser anunciado como substituto de Tim Means. “Sempre que o UFC precisar de mim eu estarei pronto. Eu nunca paro de treinar. Acredito que nós temos que estar sempre prontos para a guerra, e a guerra pode acontecer a qualquer momento. ”

Tudo parece muito bem no papel, mas a verdade é que Alex Oliveira irá a outro nível. Quando ele pisar no octógono no Consol Energy Center, será para fazer a sua sexta luta nos últimos 12 meses, e coincidentemente no dia do seu 28º aniversário. A data poderia até gerar certo ciúmes em Cerrone, além do fato de que os lutadores compartilham não apenas a mesma ética de trabalho, mas também um apelido. Contudo, Alex Oliveira acredita que não deve haver dúvidas sobre quem merece o apelido.
Alex Cowboy
“Eu sou o verdadeiro Cowboy”, disse o lutador, nascido na cidade de Três Rios, no estado do Rio de Janeiro. “Eu costumava montar em touros de verdade e também competir em rodeios de verdade.”

Era uma vida díficil, e ainda que lutar no octógono não seja  menos desgastante para ele ou para seus companheiros, pelo menos agora, a carreira no UFC aparece como uma luz no fim do túnel, e com 2015 sendo um ano que ele provavelmente nunca vai esquecer.

“Foi um ano mágico”, disse Oliveira. “Entrei no maior evento de MMA do mundo e consegui comprar uma casa para minha mãe. Espero que 2016 seja ainda melhor.”

Iniciando o ano com uma vitória sobre Joilton Santos no circuito local, Oliveira recebeu um convite de última hora para enfrentar o então invicto lutador do peso-leve Gilbert Bruns, luta na qual acabaria sofrendo uma virada e sendo finalizado faltando apenas 46 segundos para o fim.

Cowboy venceu o ex Tuf Peregrino em sua luta antes de assinar com o UFC

Depois meses depois, ele voltou novamente a substituir um lutador, mas dessa vez finalizou KJ Noons em um duelo pelos pesos-meio-médios. Menos de um mês depois de sua primeira vitória no octógono, Oliveira se manteve na categoria e derrotou Joe Merritt, mas foi em seu retorno ao peso-leve, em novembro de 2015, que ele chamou a atenção nocauteando Piotr Hallmann e conquistando um bônus de melhor performance da noite.

➡ CURTA PSICÓTICOS POR VT NO FACEBOOK

O cheque daquele bônus foi direto para a compra da casa para a sua mãe, e essa história, junto a sua vontade de lutar e a dura estrada para a glória, fez dele um ídolo dentro de sua casa.

“Eu acho que eles (os fãs) me seguem porque eu sou uma boa pessoa e tive uma vida difícil”, disse ele. “Eu acho que me identifico com as pessoas que têm de lutar para sobreviver. Eu não recuso lutas; Eu vou lá e batalho. E eu amo colocar isso em um show. ”

O consenso sobre o evento principal deste final de semana é de que ele certamente vai dar um show, mas Oliveira não está indo apenas para fazer uma boa luta. Ele está indo para Steel City para ganhar.

Mestre Phillp Lima e Alex Cowboy

Mestre Phillp Lima e Alex Cowboy

“Ele tem alguns chutes perigosos”, disse Oliveira sobre seu adversário. “Mesmo assim, eu já enfrentei outros adversários como ele antes.”

Com 13 vitórias em 17 lutas, e sendo alguém que já competiu entre os meio-médios anteriormente, ele acredita que também leva alguma vantagem sobre o recém-chegado à divisão, Donald Cerrone.

“Os meio-médios e o peso-leve são duas categorias muito diferentes.”, disse. “Eu acredito que ele vai sentir a minha força.”

Mas, mesmo com uma vitória no domingo, Alex Oliveira permanecerá entre os meio-médios?

“Eu não sei. Isso é algo que eu tenho que pensar, mas minha preferência ainda é pela divisão dos leves. ”

A única certeza é que 2016 será outro ano memorável para esse “Cowboy”.

“Eu vejo muitas vitórias e muitos sorrisos”.

Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s