Patricky Pitbull: “Luta de Patrício nos leves não é nenhuma novidade”

Patrício “Pitbull” Freire luta nesta sexta-feira (26) contra Ben Henderson, no combate principal do Bellator 160, no Honda Center, em Anaheim, Califórnia. A luta acontece na categoria dos leves (até 70 quilos), divisão imediatamente acima da que o potiguar foi campeão no passado. Irmão de Patricio, Patricky “Pitbull” Freire analisou a preparação e enfatizou que a constância nos treinamentos, mesmo em período fora de competição, joga a favor do lutador. Patricio foi um dos sparrings na preparação para a última luta de Patricky, então se manteve em forma e em ritmo de luta.

Pitbull Brothers

Pitbull Brothers

Patricky ressaltou que o tempo foi mais do que suficiente, muito em decorrência de uma característica de Patrício. “Ele nunca para de treinar. A gente tenta impor isso nos treinos da equipe porque uma luta pode ser marcada com pouco tempo e não pega ninguém fora de forma, de surpresa. Isso pode acontecer com qualquer um da academia”, disse.

Sobre o desafio na categoria dos leves, Patricky afirmou que não vê nenhuma complicação adicional.

Patrício fez inúmeras lutas na categoria de 70 quilos aqui no Brasil. Isso não é nenhuma novidade e não é nada que ele já não tenha feito”, lembrou. 

Patrício Pitbull venceu seu mais recente combate contra Henry Corrales, por finalização no segundo round em abril, no mesmo evento que teve como luta principal a disputa de cinturão entre o próprio Benson Henderson e o campeão dos meio-médios, Andrey Koreshkov. Perguntado se o combate serviu de referência para alguma análise, Patricky destacou alguns pontos no jogo do americano. “Naquela luta, ele perdeu os cinco rounds, mas ao mesmo tempo mostrou que tentou surpreender o russo em pé. Ele tem aquele jogo chato agarrado, mas no chão ele dá as pedaladas e em cima busca o single leg como sempre. Fora que ele aguenta muita porrada”, observou.

Patricky enfatizou que Henderson não é um finalizador ou nocauteador convicto e que abre brechas para o jogo do irmão.

Patrício vs Ben Henderson

Patrício vs Ben Henderson

Se você for reparar o cartel dele, ele deixa muitas lutas nas mãos dos árbitros. Ele tem 11 vitórias por decisão e perdeu três da mesma forma. Isso pode ser um ponto positivo para Patrício, que tem mãos pesadas e um jiu-jitsu muito bom também”, pontuou. 

Além da preparação física, Patricky lembrou ainda que a parte psicológica coloca Patrício um passo à frente do adversário. “Meu irmão sempre teve a cabeça muito boa tanto na fase de preparação, quanto nos combates. Isso ajuda porque ele é focado e mantém a calma nos momentos difíceis no cage. Mas uma coisa que tem ajudado bastante é o trabalho de coaching que ele vem fazendo com Felipe Lima. Eu consegui muitos resultados bons desde que comecei a fazer a preparação com ele, e com Patrício não foi diferente. Isso motiva ele, ressalta as qualidades e aumenta a confiança na hora da luta e dos treinos também. Poucas pessoas prestam atenção nisso, mas o fortalecimento mental é tão importante quanto o camp para qualquer luta”, encerrou.

Toda a preparação de Patricio foi feita em Natal em sua equipe Pitbull Brothers.

Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s