Emerson Falcão supera drama de lesão e retorna no Final Tour após dois anos afastado

Atleta da Nova União está recuperado de grave contusão na perna esquerda e terá duelo contra paraguaio na luta principal da noite; novo desafiante também será conhecido

Emerson Falcão

O drama de ficar longe do seu trabalho e do que mais gosta de fazer, enfim, vai chegar ao fim para o campeão do super-leves (até 64,5kg) do WGP Kickboxing. Detentor do cinturão da divisão, Emerson Falcão, está de volta, no dia 2 de dezembro, no WGP #35 – Final Tour, em Fortaleza. O último evento da temporada 2016 terá transmissão do Canal Combate e da Band Sports, a partir das 21h (de Brasília).

Após superar uma lesão na tíbia e fíbula da perna esquerda, idêntica à de Anderson Silva, o niteroiense vai protagonizar a luta principal do último evento de 2016 diante do paraguaio Oscar Vera. Após derrotar Marcus Vinícius na final do GP que definiu o campeão da categoria, a fratura em uma competição amadora mudou seu rumo desde 2014.

 

Foi uma lesão inesperada em um momento delicado que acreditava estar no meu auge. Tive algumas complicações, peguei uma bactéria que me obrigou a fazer outra cirurgia um mês após e logo depois foi diagnosticado uma pseudoartrose (não consolidação de uma fratura), o que prejudicou a calcificação do osso, sendo necessário fazer uma terceira cirurgia. Foi a situação mais complicada da minha carreira, porque perdi muito tempo. Mas graças a Deus tudo passou e estou pronto para dar meu show em Fortaleza”, conta o atleta com 35 vitórias em 46 duelos na carreira.

Após dois anos parado, Emerson Falcão retorna ao WGP Kickboxing.Alexandre Loureiro/Inovafoto

Após dois anos parado, Emerson Falcão retorna ao WGP Kickboxing.Alexandre Loureiro/Inovafoto

Mesmo os dois anos de recuperação e os diversos problemas não foram o suficiente para o lutador de 30 anos pensar em deixar a carreira. Em sua recuperação, ajudou nas preparações de grandes nomes do MMA da Nova União, como José Aldo, Thales Leites, Léo Santos, entre outros e assim foi recuperando sua confiança e viu que estava pronto para retornar aos ringues do maior evento de trocação da América Latina.

Em momento algum  pensei em abandonar minha carreira, pelo contrário, aproveitei esse tempo pra rever algumas coisas, amadurecer, analisar o que já fiz por esse esporte o que ainda pretendo fazer”, comenta, sem esquecer o apoio que recebeu nos dois anos:

Tive ótimas pessoas ao meu lado nesse tempo que estive machucado. Minha mãe que está sempre me apoiando, minha antiga namorada também me ajudou muito, meus alunos, alguns amigos e é claro meu fisioterapeuta e meu médico que foram peças chave na recuperação”, afirma.

Amadurecimento para voltar ainda mais forte

Considerado um dos principais nomes da trocação do Brasil, Emerson Falcão acredita que os dois anos longe dos ringues não vão ser empecilho para impor seu ritmo no duelo contra Oscar Vera e na futura defesa de cinturão em 2017. Ele garante que está mais forte e mais amadurecido e que a fase de superação enfrentada será um diferencial para desfilar seu talento.

Aprendi que na vida tudo tem seu tempo, por mais que acreditamos que saibamos qual é nossa hora, somos apenas peças de um jogo comandado por uma inteligência divina que sabe a real hora de todas coisas de acordo com as reais necessidades de cada um. Vocês podem esperar um Falcão mais maduro, experiente e com um jogo diferenciado, sem perder as características que me trouxeram até aqui”, aponta.

Buzika ou Sanchos em seu caminho

Emerson Falcão, enfim, terá a oportunidade de defender pela primeira vez seu título no WGP Kickboxing. No período de inatividade, viu Anderson Buzika conquistar o GP dos super-leves diante de Wilson Djavan, no WGP #28, o Final Tour de 2015, e chegar ao patamar de desafiante ao título. Agora, ele irá encarar o dono do cinturão interino, na disputa de Buzika diante de Guilherme Sanchos. Mesmo preferindo ficar em cima do muro sobre seu novo rival, ele parece já ter decidido quem quer levar à lona.

Acho o Guilherme Sanchos melhor lutador, mais completo, porém o Buzika tem uma boa envergadura e é perigoso. Vou me manter neutro sem torcer para ninguém. Ganhando o Sanchos, o público verá uma grande luta entre nós, com um nível técnico bem elevado e bastante agressividade de ambos. Vencendo o Buzika vocês vão ver uma briga boa, porque esse moleque é abusado e está merecendo levar uma surra, para ficar bem machucado e aprender a respeitar o verdadeiro campeão que ele sabe quem é”, decreta.

Emerson Falcão foi o responsável pela parte em pé de José Aldo

Emerson Falcão foi o responsável pela parte em pé de José Aldo

Emerson Falcão, enfim, terá a oportunidade de defender pela primeira vez seu título no WGP Kickboxing. No período de inatividade, viu Anderson Buzika conquistar o GP dos super-leves diante de Wilson Djavan, no WGP #28, o Final Tour de 2015, e chegar ao patamar de desafiante ao título. Como Falcão ainda não estava apto para o embate por conta do período de inatividade, a organização colocou neste evento em Fortaleza a disputa pelo cinturão interino da categoria entre Buzika e Guilherme “Ceará” Sanchos, sendo o vencedor o próximo adversário do niteroiense em uma luta de unificação de títulos.

 

Conhecedor do talento de ambos, Falcão sabe que quem vier pelo seu caminho será uma pedreira. Nada que tire seu sono.“Acho o Guilherme Sanchos melhor lutador, mais completo, porém o Buzika tem uma boa envergadura e é perigoso, ambos são bons lutadores, vou me manter neutro sem torcer para ninguém”, analisa.

 

Porém, mesmo sem escolher um rival, Emerson parece que estará mais motivado se seu rival for o atual vencedor do Challenger GP dos super-leves, Anderson Buzika.

 

 

Ganhando o Sanchos, o público verá uma grande luta entre nós, com um nível técnico bem elevado e bastante agressividade de ambos. Vencendo o Buzika vocês vão ver um briga boa, porque esse moleque é abusado e está merecendo levar uma surra, para ficar bem machucado e aprender a respeitar o verdadeiro campeão que ele sabe quem é”, decreta.

Cinturão feminino em jogo

Se o WGP #35 por seus dois eventos principais já seria um dos maiores da organização, a terceira luta principal da noite também promete em emoção. No ringue, estará em jogo o cinturão inaugural da divisão dos leves femininos (até 60kg) entre a cearense Marilia Fanta e a catarinense Nina Loch. Além desses embates, o número 1 do ranking dos meio-médios (até 71,8kg), Bruno Gazani, retorna aos ringues depois da derrota para Ravy Brunow, para encarar uma Super Fight Internacional, diante de Iamik Furtado, atleta da Guiné-Bissau.

WGP #35: Final Tour

Data: Sexta-feira, 2 de dezembro às 18h (de Brasília)
Local: Ginásio Paulo Sarasate (R. Ildefonso Albano, 2050 – Dionísio Torres, Fortaleza/CE)
Transmissão: Canal Combate e Band Sports – a partir das 21h (Horário Local) / 22h (Horário de Brasília)
Ingressos: a venda no site http://www.bilheteriavirtual.com.br/

Confira o card completo do evento:

Card Principal

InternationalSuper Fight
Peso Casado (66,8 Kg)
Emerson ‘Falcão’ (Nova União / Chok Dee – Brasil) vs Oscar Vera (Team Fight Center / Team Pain / Team Now Torso / Team Jaguar – Paraguai)

Disputa de Cinturão Interino WGP Kickboxing
Peso-Super-Leve (64,5 Kg)
Guilherme ‘Ceará’ Sanchos (Ceará Team) vs Anderson ‘Buzika’ (Inside Munil Adriano)

Disputa de Cinturão WGP Kickboxing
Peso-Leve Feminino (60 Kg)
Marilia Fanta (TRKB / União Strike Team) x Nina Loch (Chute Boxe Floripa)

InternationalSuper Fight
Peso-Meio-Médio (71,8 Kg)
Bruno Gazani (União ABC – Brasil) x Iamik Furtado (Dragon Kombat – Guiné-Bissau)

Peso-Meio-Médio (71,8 Kg)
Anderson ‘Dentão” (Black Thai) vs Adriano Oliveira (Coliseum Team)

Peso-Médio (75 Kg)
Arlison ‘Tenshinran’ (TRKB) vs Williames Chacal (Chacal Fight Team)

Peso-Leve (60 Kg)
Ricardo ‘Koreano’ (TRKB) vs JhonatanLeuch (CT Célio Rodrigues)

WGP #35 Super Fights

Peso Casado (66,8 Kg)
Neto ‘Fúria’ (TRKB) vs Vinícius Bereta (União ABC)

Peso-Super-Leve (64,5 Kg)
Alexandre Johnson (Black Thai) vs Douglas Nunes (Team Montenegro)

Peso-Super-Médio (78,1 Kg)
Junior ‘Cocão’ (TRKB / União Strike Team) vsUanderson ‘Pitbull’ (Associação Desportiva Pitbull)

Peso-Super-Leve (64,5 Kg)
Celso Guimarães (Terrier FT/Gladiadores) vs Douglas ‘Menninha’ (MT Combat)

WGP #35 Undercard

Peso-Super-Leve (64,5 Kg)
Rogério Souza (Tigre Fight) vs Alan ‘Tartaruga’ (Black Strike)

Peso-Pena (58,2 Kg)
Rodrigo Soares (FTB) vs Pedro ‘Sagat’ (OneSixThai Boxe)

Peso-Super-Leve (64,5 Kg)
Carlos Frota (V8) vs Geraldo Oliveira (Tigre Fight)

Peso-Super-Médio (78,1 Kg)
Frank ‘Thai’ (ThaiStrike) vs Samuel ‘Bebezão’ (TRKB / União Strike Team)

Peso-Meio-Médio (71,8 Kg)
Carlos Sousa (Barra Fight) vsHeliano Vieira (ShockThai)

Peso Casado (até 57kg)
Diego Martins (Gladiadores TF/ Terrier FT) vs Thiago Alves (Factory Lions)

Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s