Despreparo, falta de ritmo e abalo psicológico – O triste destino de Ronda Rousey

Ninguém pode decretar o fim da carreira de um ídolo do esporte acostumado a glórias e a fama. No entanto, uma sequência de fatos negativos sinalizam que Ronda Rousey pode estar dando seus últimos passos no MMA. No último ano, a ex-campeã peso-galo do UFC, passou por dois momentos traumáticos, duas derrotas dolorosas em sequência.

Foto: Deive Coutinho/DCouth

Foto: Deive Coutinho/DCouth

 

 

Ronda, de 29 anos, não vence uma luta desde agosto de 2015, quando bateu a brasileira Bethe Correia no Rio de Janeiro. Naquele momento, ninguém duvidava que a americana era a maior lutadora de MMA de todos os tempos e que poderia se tornar imbatível. Ronda foi  muito festejada pelo público do Brasil e esbanjou simpatia. Tirou muitas fotos com o público e no treino aberto chegou a levar ao tatame uma menina brasileira de 9 anos que pratica judô, além de assistir o treino trajando um quimono. Ronda conquistou a simpatia dos brasileiros e contou com o apoio de uma grande torcida. Vale citar sobre o cinturão, que a mesma, deixou aqui no Brasil, na ONG criada pelo ex-judoca, Flávio Canto. Conquistando de vez o amor dos brasileiros e em especial, das jovens lutadoras.

rondaMinha admiração pela Ronda começou quando eu era só praticante de muay thai. Comecei a assistir o TUF em que ela e a Miesha Tate eram treinadoras e foi ai que decidi o que queria para minha vida: ser lutadora de mma, e então comecei a praticar as outras modalidades. Desde então acompanho sua carreira, durante a sua passagem pelo rio no UFC 190 tive o prazer de encontra-la duas vezes e não foi diferente do que eu imaginava: simpatia em pessoa, extremamente atenciosa com os fãs. Tiramos fotos e ela até curtiu depois no instagram rs. Admiro muito ela devido a sua vontade, determinação, ambição e pelo fato de ter aberto caminhos para o mma feminino no cenário mundial. Para mim, ela é um símbolo do empoderamento e protagonismo feminino não só no meio esportivo, mas também em sua vida pessoal. Uma mulher de força que me inspira me motiva e me faz acreditar no meu sonho todos os dias, uma pessoa que eu com certeza me espelho e almejo poder ser igual um dia.”  Diz Maria Carolina jovem atleta de 17 anos que sonha trilhar os caminhas da estrela americana.

 

O cenário perfeito começou a mudar quando cruzou com a americana Holly Holm, em novembro de 2015 em sua primeira derrota. Após grande abalo psicológico a americana estava de volta, no UFC 207 para retomar seu cinturão. Mas…

Tudo que não poderia acontecer na volta de Ronda Rousey ao UFC, aconteceu. Amanda é o novo centro das atenções da categoria. Em alguns aspectos, Amanda é a nova Ronda, como na forma que ela despacha rapidamente suas oponentes, mas mesma assim não se pode ser como a americana, Ronda ainda é a Ronda, ela foi a pioneira, conseguiu um espaço de fama e mídia que “ninguém mais poderia obter.”

Amanda vai conseguir isso? Provavelmente não. Ela e dona de socos duros, talvez a lutadora mais dura que qualquer outra na divisão, mas ela nunca será capaz de bater a originalidade de Ronda.

 Ela trouxe a técnica do judô pra dentro do cage de maneira perfeita. As adversárias sempre falavam e tentavam descobrir como vencê-la, ela foi a primeira que trouxe o MMA feminino ao UFC, você pode tomar seu cinturão, você pode odiar a forma que ela age com suas adversárias, mas essa é a única coisa que ninguém pode tirar dela, ela foi a primeira!

Ronda em sua primeira visita ao Brasil no Instituto Reação

Ronda em sua primeira visita ao Brasil no Instituto Reação

   Após sua derrota para Amanda, Chael Sonnen em um programa na ESPN foi perguntado se Ronda voltaria novamente em algum momento. Sonnen disse que é uma coisa engraçada, que quando as pessoas estão no topo e perdem eles flertam com a ideia de parar de vez, mas o que eles realmente querem é que as pessoas lhes implorem para ficar.

Estamos muito longe de Ronda querer a atenção de alguém no momento. No ano passado, ela não queria nada além de ficar sozinha.

 “Eu preciso levar algum tempo para refletir e pensar sobre o futuro. Obrigado por acreditar em mim e pela compreensão. ” declaração

   E em 2017, se Ronda Rousey quer ficar sozinha, ela está muito perto de alcançar seu objetivo. As pessoas não vão estar tão ansiosas para outra luta da Ronda, pelo menos, não da maneira que ficavam. A conversa de ser a “pioneira no esporte” vai ficar para sempre. Ronda mudou muitas vidas da forma como ela surgiu no esporte. Ela também mudou um monte de pontos de vista cada vez que ela entrava no cage e vencia suas adversárias, ela venceu muito preconceito sobre o MMA feminino.

Foto: Thaynara

Foto: Thaynara

Não é fácil enfrentar o machismo e o achismo, fora outros preconceitos que vem dos homens no mundo dá luta, por 90% dos lutadores serem homens… Mais no meio dessa diversidade de preconceitos teve uma única mulher que conseguiu calar a boca de muitos, Ronda Rousey. Mulher, lutadora, guerreira, passou por altos e baixos para conseguir o seu espaço, (não só o dela como de outras mulheres que se encontram no UFC hoje).
A inspiração que essa mulher tem pra mim hoje, é que nunca podemos deixar de acreditar… Acreditar que nós mulheres podemos sim, e quem acredita sempre alcança!” –  Relata Jorgina Ramos atleta que busca inspiração em Ronda para lutar.

O despreparo psicológico, a escolha infeliz de sua adversária para sua volta, a falta de ritmo após muito tempo sem lutar,  o jogo de interesses de tirar o cinturão da brasileira para obter mais mídia com quem vende muitobem com a sua imagem, foram pontos decisivos nessa história. Mesmo com o grande valor recebido de bolsa,  a jovem judoca pagou caro, infelizmente. Ronda Rousey já escreveu seu nome na história do MMA feminino e mundial. Isso é incontestável, mesmo que não gostem dela, um sentimento sempre terá que existir, o RESPEITO !

Ronda cercada pelo judocas do Reação

Uma imagem fala mais que mil palavras, Ronda no Instituto Reação na Rocinha.

Anúncios

2 comentários sobre “Despreparo, falta de ritmo e abalo psicológico – O triste destino de Ronda Rousey

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s