Conheça Francisco “Isco” Ortíz, lutador equatoriano que fará luta internacional no WOCS 48

No dia 15 de dezembro acontecerá a 48ª edição do Watch Out Combat Show (WOCS), um dos eventos mais tradicionais do MMA nacional. E um dos destaques desta edição é Francisco “Isco” Ortíz, promessa do MMA equatoriano, que desembarcou mês passado no Rio de Janeiro para uma temporada de treinos na renomada equipe carioca Tata Fight Team.

Na semana passada nossos parceiros da Forth Media visitaram o QG da Tatá Fight Team, onde conversam um pouco com “Isco”. O resultado foi uma entrevista exclusiva com o atleta, que contou sobre sua trajetória no MMA, o cenário do esporte no Equador e suas expectativas para a luta. Confira!

Francisco “Isco” Ortíz e equipe embarcando para o Brasil. ( Foto: Rede Social do Atleta )

Quando você começou no MMA?

Eu comecei no MMA com 18 anos de idade. Inicialmente eu treinava porque gostava e até então não havia pensado em me tornar profissional. Mas como eu ia bem nos treinos, meus treinadores me falaram para fazer algumas lutas e foi assim que comecei.

Mas antes de competir no MMA, você já competia no Sambo…

Isso! A minha base vem do Sambo. Sou 5 vezes campeão equatoriano de Sambo, além de medalhista de bronze panamericano, que conquistei no ano de 2016, em Assunción no Paraguai. O Equador tem um bom nível no esporte, treinamos também com a seleção nacional de wrestling, então estamos sempre obtendo bons resultados nos campeonatos.

E agora você embarcará para a Rússia, onde disputará o Mundial de Sambo, certo? Nos fale um pouco sobre sua expectativa para essa competição.

Exato. Nesta semana eu embarco para a Rússia, onde disputarei o Mundial de Sambo, dia 9 de novembro, em Sochi. É meu segundo mundial. O primeiro foi em Narita, no Japão. Será um grande desafio, afinal, o esporte veio de lá, então o nível de competição é muito alto. É um esporte muito intenso e cansativo. É (um esporte) originalmente militar, então valem cabeçadas, socos, chutes, joelhadas, tudo. No Sambo você deve estar sempre ativo, trocando golpes, buscando sempre a luta. Acredito que isso também me ajuda nas lutas de MMA. Talvez seja por este motivo que eu sempre ando para frente, buscando o adversário. Sinto que vivo o meu melhor momento e estou feliz com essa viagem.

Agora falando de MMA. Equador tem bons nomes no esporte, como o próprio Marlon “Chito” Vera, atleta do UFC que lutou aqui no Brasil recentemente. Mas em relação à estrutura dos eventos, desenvolvimento do esporte e apelo da mídia, como você enxerga o cenário do MMA em seu país?

Temos bons atletas de MMA no Equador. Como você mesmo disse, temos o Marlon “Chito” Vera, que talvez seja o melhor lutador do país hoje. Mas em relação à estrutura, quantidade de eventos, eu vejo o Brasil à frente do Equador. Às vezes temos somente um evento por ano no país. Mas o MMA está crescendo no Equador.

Você chegou mês passado aqui no Brasil, onde está treinando na Tata Fight Team. Como surgiu este convite?

A maioria das minhas lutas foram pelo UCC, que é um evento panamenho. Fiz duas lutas no Panamá e conquistei duas vitórias. Por conta desses bons resultados, os organizadores decidiram levar uma edição do UCC para o Equador e eu faria a luta principal da noite. Mas infelizmente tive que sair do card por um problema médico. No dia seguinte, conversei com André Vieira, CEO da Venum (patrocinadora de “Isco” e uma das patrocinadoras do UCC) e disse que estava triste por aquilo e que precisava buscar coisas novas, novas experiências, e no mesmo momento ele entrou em contato com o mestre Tata Duarte (headcoach da Tata Fight Team), que disse que eu poderia viajar ao Brasil e integrar a equipe.

E como foi sua recepção pela equipe?

Desde o primeiro dia em que cheguei na TFT senti um clima ótimo. Os mestres Tata Duarte e Phillip Lima me receberam muito bem, sempre muito atenciosos, perguntando se eu precisava de algo e se eu estava me sentindo cômodo. E eu realmente me senti cômodo desde o primeiro momento.  Alex “Cowboy”Luis Henrique” KLB”Thiago” Marreta”Bruno” Korea”, grandes nomes do MMA, me receberam muito bem e foram extremamente humildes. Fico muito feliz de ser bem recebido e treinar com atletas tão grandiosos e de tão bom nível. Todos os atletas da TFT são pessoas muito boas e me sinto bem aqui.

E quanto à sua adaptação ao Brasil. Como está sendo e quais as diferenças entre o MMA no Brasil e no Equador?

Minha adaptação está sendo muito boa e sinto que estou evoluindo a cada dia, sempre treinando com atletas diferentes e com um alto nível em diversas artes marciais. E para mim, a maior diferença está na quantidade de eventos. Eu nunca tinha visto tantos eventos em minha vida. Estou no Brasil há 1 mês e percebo que todo fim de semana há algum evento acontecendo. Aqui no Brasil existem muitos eventos para se lutar, então você deve estar sempre preparado. Hoje eu posso estar aqui, tranquilo, conversando com você e amanhã o mestre pode me chamar e dizer que lutarei daqui a um mês. Um exemplo disso aconteceu no WOCS 47, em que meu amigo Luan (peso galo da TFT) se machucou na semana da luta, e outro lutador acabou entrando em seu lugar. Poderia ter sido eu. Então precisamos sempre manter o nível, estarmos sempre prontos para lutar. Já no Equador, a constância é menor. O esporte está crescendo, mas ainda não temos tantos eventos no ano, então isso também faz com que o ritmo dos treinos seja menos intenso, mais cadenciado.

Além de treinar, você também lutará no Brasil. Dia 15 de dezembro você estará lutando pela 48ª edição do WOCS, um dos eventos mais tradicionais do MMA brasileiro. Qual sua expectativa para essa luta e qual a importância da mesma para a sua carreira?

Acredito que o WOCS vá ser uma grande experiência para mim em todos os aspectos. Lutarei contra um uruguaio, atleta muito duro, então acredito que será um bom início. Será a luta principal do card preliminar, uma luta internacional, então espero dar um espetáculo para os fãs. Eu assisti à ultima edição do WOCS e fiquei impressionado com a estrutura do evento e com a torcida. Eu nunca vi isso acontecer, parece um jogo de futebol. Todos torcendo, gritando o nome do seu lutador favorito… Me senti em um estádio de futebol. Vi que aqui o MMA é um estilo de vida, uma paixão.

E após o WOCS, você pretende continuar por aqui?

Após o WOCS eu voltarei ao Equador para as festas de fim de ano. Não tenho uma data certa para voltar ao Brasil, mas acredito que será em breve. Talvez no final de fevereiro. Sinto que evoluí muito durante esse tempo que estou aqui e pretendo voltar, fazer novas lutas. Mas antes quero levar todo o aprendizado que já adquiri para a minha equipe, [http://kamikaze%20guayaquil/]Kamikaze Guayaquil. Estou no Brasil não só para melhorar o meu nível, mas também para buscar coisas novas e, posteriormente, levar esse aprendizado para o Equador, ajudando a desenvolver o MMA no país. Talvez levar ao Equador o mestre Tata Duarte para dar um seminário à minha equipe…

Francisco “Isco” Ortíz entrando para lutar no UCC. ( Foto: Rede Social do Atleta )

Para finalizar, deixe uma mensagem convidando todos os fãs brasileiros para que te conheçam melhor e acompanhem sua luta no WOCS 48, que acontecerá dia 15 de dezembro e terá ao transmissão ao vivo pela fanpage do evento no Facebook!

Olá, meu nome é Francisco Ortíz, mais conhecido como “Isco” e convido toda a torcida brasileira para acompanhar a minha luta no  WOCS 48! Será uma grande luta, a luta principal do card preliminar, e prometo dar o meu melhor. Deixei muitas coisas no Equador. Família, amigos, equipe, tudo isso para buscar o meu sonho, que é lutar em grandes ligas. Será uma luta decisiva para mim e por isso conto com a sua torcida dia 15 de dezembro. Obrigado!

Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s