Coluna Papo de Atleta com Guto Inocente – Coluna de Luiz Adelson

Fala galera psicótica por luta, estamos com uma nova vertente em nosso site chamada “Papo de Atleta” onde estaremos entrevistando atletas que de destacam no cenário dos esportes de combate, treinadores e pessoas envolvidas no meio. Para começarmos bem, começaremos entrevistando um dos maiores Kickboxers brasileiro  de todos os tempos, Guto Inocente. Para quem não sabe, Guto é ex- UFC, campeão do Sportaccord Games e já deteve dois títulos simultaneamente do WGP Kickboxing nas categorias dos pesados e dos super pesados e disputará o GP contender do Glory Kickboxing em 13 de Fevereiro para se tornar o próximo desafiante ao título.
Sem mais delongas, vamos a entrevista.

Foto: Ruiva Muay Thai

1-Guto, como surgiu seu interesse pelo Kickboxing?
Guto: Eu nasci na época em que meu pai estava no seu auge lutando Kickboxing, capoeira e briga de rua (hahahaha) então, foi natural para mim gostar do esporte e de briga

2- Conte para a gente quando você decidiu mudar de vida através do Kickboxing.
Guto: Eu sempre treinei mas, teve uma fase da minha vida em que eu estava envolvido com gangues e coisas da rua. Em 2003 eu tomei um tiro no peito em uma briga de gangues e, após isso meu pai chegou na minha galera e falou: “Vamos direcionar essa vontade que vocês tem de brigar, vamos treinar e lutar contra quem treina, lutar contra quem sabe.”
Demoramos um tempo para parar com as confusões mas, depois fiquei muito focado no esporte

3- Quem é o seu maior ídolo?
Guto: Meus maiores ídolos são Mônica e Carlos Inocente, meus pais. Eles foram grandes atletas e grandes trabalhadores. Os dois conseguiram conciliar uma vida de esporte e de trabalho e, como isso me deram uma ótima estrutura para me tornar quem eu sou hoje. Devo tudo a eles

4- Qual foi a luta mais dura da sua carreira?
Guto: Eu tive muitas lutas duras na minha carreira muitas guerras mas, acho que posso destacar uma luta recente que foi contra o D’Angelo Marshall. O cara é muito grande e o ringue era muito pequeno(risos)

5-Conte para a gente como foi a treta entre você e o Alistair Overeem na Blackzilians
Guto: Na verdade não houve confusão nenhuma com o Alistair Overeem. Eu estava fazendo sparring com ele e acabei rompendo o LCA. Acidente normal de treino mas, na época eu estava com uma luta marcada no UFC e a mídia em cima do ocorrido foi muito grande e acabou criando essa história

6- Onde você se enxerga na sua categoria no Glory? E o WGP, tem algum oponente em vista?
Guto: Eu estou no topo da categoria do Glory, consegui chegar no bolo e em breve vou ser o campeão da categoria. E quanto ao WGP, ainda não tenho nada definido mas, pretendo defender meu cinturão em 2018. Acho que tem que ter um GP para definir meu desafiante.

Guto Inocente é o campeão Super Pesado do WGP Kickboxing (Foto: Glaucia de Pinho/Ruiva Muay Thai)

7-Ainda tem a pretensão de voltar ao UFC:
Guto: Eu tenho muita vontade de voltar ao UFC para limpar o meu nome lá. Eu passei por lá em uma fase difícil da minha vida e gostaria muito de voltar para lá e bater naquela galera mas, estou com um bom contrato com o Glory e estou muito feliz. Vamos ver o que acontece daqui pra frente…
8- Ainda existe a possibilidade de vermos Guto Inocente lutando MMA, já que sua última luta foi em 2015 pelo Capital Fight.
Guto: Ah sim, minha última luta de MMA foi em 2015 e, depois engatei em uma boa sequência de lutas no Kickboxing mas, como falei antes, eu quero lutar MMA novamente e mostrar que o Thug Kickboxing pode bater qualquer estilo de luta.

9- Guto, sabemos que você já ajudou no camp de alguns lutadores de como o Rani Yayha, Antônio Pezão e o Tyrone Spong. Tem o sonho de ser treinador quando se aposentar?
Guto: Ainda não pensei na possibilidade de ser treinador e nem trabalho com aulas ainda. E quanto a esses grandes nomes, quem os treinou foi o meu pai e eu só estava lá para completar o treino

10- Depois de ser campeão de tudo o que disputou no Kickboxing, o que te move e motiva a continuar no esporte?

Guto: Eu conquistei tudo o que queria no Kickboxing amador mas, no profissional ainda tenho muito o que provar. Meu foco é chegar e me posicionar como o melhor kickboxer do mundo, quero espalhar o Thug Kickboxing para o mundo e mostrar que esse estilo pode vencer qualquer um!

Psicóticos por Vale Tudo, muito obrigado pela oportunidade da entrevista e de contar um pouco da minha história aqui, estamos juntos. Oss!

Guto Inocente KO do ano (Divulgação Glory Kickboxing)

Luiz Adelson. Atleta profissional de Kickboxing e já treinei alguns atletas para lutas em grandes eventos de Kickboxing e MMA.

Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s