Apelidado de o“O Rei do Triângulo de Mão”, Oton Jasse aguarda ansioso chance do UFC

Um dos atletas mais renomados do MMA nacional, Oton Jasse espera sua chance no maior evento do mundo na modalidade, o UFC. Para que isso aconteça, o “Rei do Triângulo de Mão”, como é conhecido no Brasil, tem trabalhado duro. Já são 8 vitórias consecutivas em solo nacional, todas de forma convincente.

Oton Jasse é conhecido por ser especialista em triangulo de mão.

O atleta da Tata Fight Team nos contou um pouco sobre suas expectativas para o futuro próximo, as dificuldades para encontrar adversário no Brasil e a possibilidade de estar no UFC São Paulo, que acontecerá em setembro. Quando questionado sobre o que falta para chegar no UFC, o atleta diz acreditar que já chegou o momento e se mostra confiante:
“São 8 vitórias seguidas, em duas categorias distintas (até 70kg e até 77kg). Acredito que mostrei estar preparado para lutar nas duas. Nos 70kg, não tenho dúvidas de que sou o melhor. Nos 77kg estou indo pelas beiradas, buscando meu espaço, mas com certeza sou top 10 do país. Não sei o que falta para entrar no UFC. Não gosto de lembrar que ainda não estou lá. Mas tudo bem. A oportunidade vai surgir e, quando aparecer, estarei pronto”.

Oton Jasse (TFT)

Com relação à edição do UFC que ocorrerá em setembro, na cidade de São Paulo, Oton acredita ter grandes chances de integrar o card:
“Acredito que exista uma boa chance (de lutar nesta edição). Pelo meu cartel, pelas coisas que já fiz… Acho que ao longo desses anos, mostrei para o Brasil e para o mundo que eu já poderia estar no UFC há algum tempo. Isso não é de agora. Tenho quase certeza de que pode rolar a oportunidade nesse UFC aí, mas vamos aguardar e torcer. Estou pronto, na espera”.
Enquanto o sonho de estar no cage mais famoso do mundo parece cada vez mais perto, a realidade no Brasil é outra. Acumulando vitórias e,  consequentemente, atraindo os holofotes, Oton Jasse vive certa dificuldade para encontrar adversários em solo nacional:
“Como diz meu mestre Tata (Duarte, líder da TFT), quanto mais perto do UFC se chega, mais longe ele fica. É complicado. Pelo meu cartel, alguns adversários costumam pedir uma bolsa muito alta, fora da realidade que vivemos aqui. E também existe a questão das lesões. Ultimamente está assim, muita “língua” para pouco combate. E eu não escolho adversário, nunca escolhi. Estou pronto para lutar com qualquer um, só estou esperando uma oportunidade boa. “Doido” para lutar, mas difícil de conseguir luta… Bom, a hora que a chance aparecer, “tô” aqui, e vamos no triângulo de mão (risos)”.
Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.