Vanessa Melo bate Dai Fox e conquista cinturão peso-galo do SFT

Em uma edição especial, o Standout Fighting Tournament realizou, neste sábado (27), no ginásio do Hebraica, em São Paulo (SP), a sexta etapa de sua história. O evento contou apenas com lutas femininas no card principal, que foram transmitidas ao vivo para todo país pela TV Band. A iniciativa foi uma homenagem as mulheres e ao Outubro Rosa, campanha que visa alertar sobre a importância da conscientização sobre o câncer de mama e do diagnóstico precoce da doença.

(Foto: Eduardo Rocha/Dentro do Cage)

Ao todo foram 13 combates de MMA na noite, sendo 10 profissionais e três amadores. Os destaques do SFT 6 ficaram por conta da conquista do cinturão peso-galo (até 61kg) feminino pela lutadora Vanessa Melo e das vitórias de Débora Troleze, Jenny Gotti e Bia “Arlequina”.
Após dois anos afastada das lutas por conta do nascimento de sua filha, Vanessa Melo está protagonizando uma incrível retomada de carreira. No último mês, ela já havia conquistado um ótimo triunfo em sua estreia no SFT e, agora, alcança o ápice de sua trajetória esportiva ao derrotar por decisão unânime a atleta do Invicta FC Dai Fox e se tornar a primeira campeã feminina da história do Standout Fighting Tournament.
“Só tenho a agradecer a Deus por tudo o que ele tem realizado na minha vida, assim como a minha família, minha equipe e aos meus treinadores. Fiquei dois anos parada após a maternidade, mas consegui voltar por conta do apoio dos meus familiares e do meu mestre Marcos Babuíno. Estou muito realizada, é um sonho concretizado”, disse Vanessa.
Débora Troleze estreia com o pé direito e vence Jéssica Batista
Em uma confronto eletrizante, com diversas mudanças de domínio, Débora Troleze conseguiu se recuperar de um duro knockdown e bateu Jéssica Batista por decisão unânime dos árbitros. Mesmo sendo sua estreia no MMA profissional, Troleze se mostrou muito madura e impôs seu jogo com muita maestria no segundo e terceiro rounds.
“Não foi nada fácil! Me preparei demais para essa luta, mas tava muito adrenalizada e acabei me cansando um pouco. Minha estratégia era colocar para baixo e castigar no ground and pound, o que acabou dando certo. Estou muito feliz”, comemorou Débora.
Jenny Gotti domina Cristiane de Souza e conquista sua quarta vitória seguida
Em um verdadeiro monólogo, Jenny Gotti não deu chances para Cristiane de Souza. A atleta da Black Sheep MMA castigou Cristiane do início ao fim do embate, sempre desferindo potentes chutes nas pernas. Apesar de muito avariada, Cristiane de Souza suportou o castigo até ao término dos três rounds. Como não poderia ser diferente, Gotti foi declarada vitoriosa por decisão unânime.
“Treinei bastante para essa luta, principalmente boxe e chutes na coxa. Segunda-feira já estou de volta aos treinos, me preparando para a próxima. E pode vir quem eles mandarem, que eu vou passar por cima”, afirmou Jenny.
Em grande virada, Bia “Arlequina” finaliza Alana Souza
Em um dos melhores duelos do SFT 6, Bia “Arlequina” conseguiu derrotar Alana Souza com um lindo armlock no segundo round. Mesmo saindo atrás na luta e levando um atraso em pé, Arlequina não se deu por vencida e aproveitou um desequilíbrio de sua adversária, caindo na montada e desferindo potentes golpes, até realizar a transição para o braço e encaixar a finalização.
“O meu plano era levar para baixo e tentar a finalização mesmo. A minha adversária é muito boa na trocação, então sabia que tinha que tomar muito cuidado. Agora é voltar para academia, melhorar ainda mais e chegar voando na próxima edição”, disse Bia.

(Foto: Eduardo Rocha/Dentro do Cage)

RESULTADOS COMPLETOS
CARD PROFISSIONAL
Vanessa Melo venceu Daiane Firmino por decisão unânime dos árbitros
Débora Troleze venceu Jéssica Batista por decisão unânime dos árbitros
Jenny Gotti venceu Cristiane de Souza por decisão unânime dos árbitros
Bia “Arlequina” venceu Alana Souza por finalização (armlock) aos 01m28s do 2º round
Júlio Rodrigues venceu Edson “Cabelo” por finalização (guilhotina) aos 03m23s do 2º round
Wellington “Predador” venceu Éverton “Ungido” por nocaute aos 00m32s do 1º round
Léo Alves venceu Marcos “Gladiador” por decisão unânime dos árbitros
Paulo “Patetinha” venceu Júlio “Xaropinho” por finalização (guilhotina) aos 01m53s do 2º round
André “Mustang” venceu Manoel “Aranha” por finalização (guilhotina) aos 01m39s do 1º round
Kevin Felipe venceu Cláudio Ribeiro por decisão dividida dos árbitros
CARD AMADOR
Hélio Nunes venceu Adriano “Cabeça” Brandão por decisão dividida dos árbitros
Romário Carvalho venceu Rogério Silva por decisão unânime dos árbitros
Thiago Caetano venceu Marcos “Cyborg” por nocaute aos 01m08s do 1º round
Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.