Valmir Bidu vence e fatura cinturão interino dos leves do Shooto

Evento aconteceu nesta sexta-feira, dia 26, no Rio de Janeiro e teve a vitória do ex-lutador do UFC sobre Ricardo Maisena na luta principal da noite e o retorno com finalização de Ronys Torres

A noite desta sexta-feira, dia 26 de julho, marcou mais uma edição do Shooto Brasil. Na ViVi Arena, recém rebatizada por conta da parceria com o ViViPay, o show de número 93 levantou o público presente. Na luta principal da noite um cinturão em jogo. O baiano ex-UFC Valmir Bidu conquistou o título interino dos leves (até 70,3kg) ao bater Ricardo Maisena por decisão unânime. No co-main event da noite o destaque foi Ronys Tores, outro com passagem pelo UFC. Ele não deu chances a Paulistenio Rocha e conseguiu uma finalização ainda no round inicial. O Shooto 93 premiou ainda Thiago Manchinha e Junior Luiz, vencedores das outras principais lutas da noite com uma finalização e um nocaute no primeiro round, respectivamente.

O main event do Shooto Brasil 93 colocou frente a frente Valmir Bidu, muito apoiado pelo público, e Ricardo Maisena. Com o título interino em jogo após o campeão Fabrício Negão não poder participar do evento, a luta pegou fogo. Com origem no boxe, Bidu começou tentando explorar a nobre arte, enquanto Maisena apostava nos chutes. Do meio pro final do round, o baiano conseguiu derrubar e trabalhar bastante o ground and pound.  Nos dois rounds seguintes Bidu voltou a apostar na luta em pé e controlou a luta até o final para sair vencedor a faturar o cinturão interino dos leves.

Ex-campeao dos leves do Shooto, o amazonense Ronys Torres voltou ao evento na noite desta sexta. E fez bonito. Diante de Paulistenio Rocha, ele tomou as rédeas do combate desde o início e deu uma aula de jogo de chão para vencer com uma bela Kimura aplicada ainda no round inicial. Este foi o 39° triunfo da carreira do lutador.

Marido e mulher lutam no mesmo card e são derrotados 

O evento desta sexta também teve uma peculiaridade: marido e mulher lutando na mesma noite. Ricardo e Aline Sattelmayer encararam Pedro Falcão e Danny Fênix, respectivamente. E os não tiveram finais felizes. Ricardo foi derrotado por Falcão por nocaute após golpes potentes no ground and pound. Já Aline sucumbiu a pressão de Fênix e foi nocauteada no terceiro round, para delírio de Jéssica Bate-Estaca, campeã do UFC que apoiava a companheira de treinos na platéia.

O combate entre Thiago Manchinha, nome carimbado do Shooto, e Marcos Sorriso não durou mais que dois minutos. Depois de um bom início na trocação, Sorriso deixou ser derrubado e acabou finalizado por Manchinha com um belo mata-leão. Um dos momentos mais marcantes do Shooto 93 foi o nocaute de Júnior Luiz diante de Diego Barcelos. Pupilo de Pedro Rizzo, Júnior encaixou um cruzado fatal que levou Barcelos à lona já apagado. O combate entre Vanilton Antunes e Márcio Henrique também acabou em nocaute após sequência fulminante de Vanilton no round final.

As lutas iniciais do Shooto Brasil abriram o card em grande estilo. Os destaques ficaram por conta de Ary Santos e Alberto Pantoja, ambos da equipe Nova União Campos. Enquanto o primeiro protagonizou um dos nocautes mais bonitos da noite diante de Cláudio Rocha, o segundo também levou o oponente Daniel Wagner à lona após bela sequência. Outros vencedores da noite foram Adriano Rodrigues, Marcos Vuvuzela e Silas Lima.

Shooto Brasil 93 – Resultados oficiais

Valmir Bidu venceu Ricardo Maizena por decisão unânime

Ronys Torres finalizou Paulistenio Rocha com uma kimura aos 2min e 37seg do primeiro round

Thiago Manchinha finalizou Marcos Sorriso com uma mata-leão a 1min e 50seg do primeiro round

Pedro Falcão venceu Ricardo Sattelmayer por nocaute a 1min e 16seg do primeiro round

Junior Luiz venceu Diego Barcelos por nocaute a 1min e 16seg do segundo round

Vanilton Antunes venceu Márcio Henrique por nocaute técnico aos 3min e 16seg do terceiro round

Danny Fênix venceu Aline Sattelmayer por nocaute técnico a 1min e 37seg do terceiro round

Ary Santos venceu Cláudio Rocha por nocaute técnico a 1min e 37seg do primeiro round

Adriano Rodrigues venceu Jorge Filho por decisão unânime

Marcos Vuvuzela finalizou Alexandre Aragao com um mata-leão aos 3min e 40seg do primeiro round

Alberto Pantoja venceu Daniel Wagner por nocaute técnico aos 2min e 58seg do primeiro round

Silas Lima venceu Victor Buldoguinho por decisão dividida

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.