Estrelas do UFC estão prontas para fazer história – The Time is Now

Lutadores estiveram em super coletiva em Las Vegas, na segunda-feira, para anunciar o calendário de 2015

Nos esportes profissionais, como a NFL, a NBA, a Premier League, a Major League Baseball e outras ligas importantes, o planejamento de uma temporada gira em torno da antecipação, com agenda, datas, jogos e campeonatos.

O UFC, entrando no seu 22º ano em 2015, está embarcando na sua própria temporada, se adequando em um período de três meses com grandes eventos principais e lutas pelo cinturão, que prometem reacender o esporte.

Em uma conferência de imprensa repleta de estrelas, no Smith Center for the Performing Arts, em Las Vegas, o presidente do UFC, Dana White, e os principais donos dos cinturões e lutadores do UFC – entre eles Ronda Rousey, Jon Jones, Anderson Silva, Chris Weidman – introduziram a campanha “The Time is Now” para o mundo do MMA, juntamente com um cronograma de datas para 2015.

Os próximos meses serão marcados por lutas valendo o cinturão e duelos eletrizantes, incluindo o tão aguardado confronto entre Jon Jones e Daniel Cormier em 3 de janeiro, no UFC 182, em Las Vegas. Um sinal de recomeço para o UFC, depois do que foi reconhecidamente um período difícil causado por lesões e mudanças de card.

“Obviamente, esse último ano foi muito louco para nós”, disse Dana White. “2012 foi brutal, mas com as lesões que tivemos esse ano foi muito diferente, porque elas afetaram eventos principais e co-eventos.”

UFC: The Time Is NowJunto com Dana White, estavam no palco muitas das estrelas do UFC, grandes lutadores e os melhores nomes peso-por-peso da organização: Conor McGregor; Daniel Cormier; Alexander Gustafsson; Cat Zingano; Vitor Belfort; Lyoto Machida; Anthony Johnson; Nick Diaz; C.B.Dollaway e Dennis Siver.

Muitos dos lutadores de elite do UFC não puderam participar de eventos por conta de lesões sofridas nos treinamentos, o que obrigou ao Ultimate a melhorar seus planos.

“Nós pegamos esse bloco, ‘The Time is Now’, e nós estamos vindo deste ano, com todas essas lesões, e da maneira que um monte de gente olha para estas coisas – as redes de televisão, os fãs, etc. – eles olham as coisas como temporadas. NFL, temporada da NBA, baseball.”

“Então, nós estamos levando este bloco de lutas aqui, ‘The Time is Now’, e nós estamos chegando em um novo ano com todas essas grandes lutas.”

UFC: The Time Is NowDana então gesticulou para os lutadores no palco com ele. “E todos esses caras vão se manter saudáveis e treinar com inteligência”, disse ele puxando uma enorme risada. “E essas lutas vão acontecer em 2015”.

A campanha “The Time is Now”, que foi criada por um grupo sob orientação do diretor de operações globais do UFC, Garry Cook, representa duas importantes reconfigurações para o UFC no ano que vem.

“Nunca houve um momento como este, na história do UFC, onde um grupo de eventos pudesse se unir e ser muito mais poderoso do que um único evento”, disse Cook. “Isso representa uma mudança na dinâmica”.

A partir de uma perspectiva de negócios, Cook disse: “The Time is Now” também representa uma decolagem e pouso para o UFC como uma marca.

“Se você olhar para o mundo exterior, que é a televisão, varejo, comportamento do consumidor – esse mercado, esse mundo, não pensa em termos de eventos isolados”, ele disse. “Ele pensa em temporadas. Mesmo no mundo da televisão, as pessoas falam sobre o ‘final da temporada’ ou ‘a estreia da temporada”.

“Então é realmente muito mais poderoso poder anunciar um coletivo (de eventos). Como podemos motivar e criar um plano de ação para algo que é mais poderoso do que o “The Time is Now” para todos? Não apenas para os lutadores, mas para os funcionários, investidores, para todo mundo.”

“Este é o recomeço do UFC e de todo o nosso negócio”.

Destaques entre os lutadores

Então, o que os lutadores disseram? Aqui estão alguns destaques da sessão de perguntas e respostas desta segunda-feira com os atletas que estarão no centro do palco para “The Time is Now”.

Ronda Rousey, sobre sua ânsia de voltar à ação contra Cat Zingano no UFC 184, em 28 de fevereiro no Staples Center, em Los Angeles; a luta estava inicialmente prevista para 03 de janeiro:

“Eu não preciso me preparar. Eu estou sempre pronta. Eu sou a melhor do mundo, todos os dias do ano, incluindo 28 de fevereiro. Então, eu estou animada. Estou muito feliz … o meu primeiro ano de luta, eu lutei seis vezes em um ano. Então, sim, eu estou sido doida para voltar lá, especialmente na frente de minha cidade natal, no Staples Center. Vai ser incrível.”

Rousey, sobre sua recuperação da cirurgia no joelho, e se Cat Zingano é o maior desafio de sua carreira:

“Eu me sinto como um ninja! Claro, ela é meu maior desafio até o momento. Ela é a única garota que eu ainda não venci. Se existe um desafio maior que ela, bem, isto não faria nenhum sentido. Ela está invicta, ela treina muito na academia, ela vai me pressionar bastante. Esta é uma daquelas lutas que vai acontecer no meio do octógono. Eu só espero que ela se mantenha saudável e 100 por cento, porque quero me testar contra os melhores do mundo. Além de mim.”

“Eu sei que o que ela vai trazer. Então, mantenha-se sem lesões! Porque nós estamos em uma grande companhia, e vai ser uma tarefa difícil para mostrar isso para todos esses caras. Então é melhor você dar o seu melhor!”.

UFC: The Time Is NowVitor Belfort, em ser o tipo de lutador que não fala besteira sobre os seus adversários, incluindo o seu rival no evento principal do UFC 184, Chris Weidman:

“Eu não falo besteira. Eu continuo treinando. Estou muito confiante na minha preparação. E eu acredito que a arrogância precisa de propaganda. A confiança é para si mesmo…eu sou muito grato por estar competindo no UFC, e muito grato aos irmãos Fertitta e a Dana pela popularidade do evento. Então, eu estou muito animado e muito feliz para obter o meu terceiro título em fevereiro de 2015.”

Nick Diaz, perguntado sobre Georges St-Pierre sugerindo que ele “cometeu um erro” ao aceitar sua luta contra Anderson Silva entre os médios em vez de um peso combinado:

“Georges não quis lutar – ele deveria ter lutado quando teve a oportunidade”, disse Diaz. “Eu aceitei a luta, e ele agora está falando. O fato é que eu planejei para lutar em peso combinado, mas quem sabe o que eu posso fazer nesse peso? Eu só quero ser o melhor que posso ser. Eu não estou tentando vencer o meu adversário trabalhando mais ou qualquer coisa assim.

“Eu vou lutar com ele, e não pedir que ele baixe de categoria para lutar comigo … contanto que seja uma grande luta que os fãs querem ver.”

Diaz, sobre a maneira que seu afastamento de 18 meses pode afetar o seu retorno:

“Foi uma boa experiência de aprendizado para mim, estar longe das lutas … foi bom para tentar viver a vida como uma pessoa normal. Eu precisava de algum tempo fora. Ele veio na hora certa.”

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.