Pedro “The Rock” Rizzo fala sobre seu retorno aos cages

Uma das lendas do MMA nacional e internacional, Pedro Rizzo se prepara para voltar aos cages. Parado desde 2013, o atleta de 41 anos entra em ação contra Andrew Smith na luta principal do Face to Face 12, que acontece no próximo dia 12 de setembro, no Ginásio Álvares Cabral, em Vitória, no Espirito Santo.

Foto: Renato Nogueira

Foto: Renato Nogueira

A princípio, Pedro Rizzo enfrentaria Travis Fulton, que possui mais de trezentas lutas de MMA profissional, mas o americano teve alguns problemas de saúde e teve de ser substituído por Andrew Smith. Para o próximo desafio o brasileiro diz que vem se preparando e que foi “seduzido” para voltar a lutar.

“Vou fazer mais uma luta, eu estava sem lutar a muito tempo e me chamaram para essa luta, me seduziram, aí deu vontade de lutar de novo. Ia ser o Travis Fulton, mas ele teve um problema médico e aí veio o substituto. Estou pronto para tudo, estou treinando tudo, independente do que acontecer dentro do cage, eu tenho que estar pronto. Trocar de adversário, não é a primera vez que acontece, então estou fazendo a minha preparação. Estou pronto e treinando todas as áreas da luta, para ele não me surpreender em nada” disse.

Para a luta contra Andrew Smith, Pedro Rizzo exaltou a preparação feita na Academia Ecoforma, onde treina a sua equipe, a Rizzo RVT.

“Eu tive sorte de hoje ter o meu espaço, junto com a Ecoforma, eu tenho tudo aqui, uma aparelhagem de musculação de primeiro mundo, um dojo de primeiro mundo, um cage oficial, eu tenho tudo aqui e não preciso sair para lugar nenhum. O que eu preciso é material humano para preencher aqui, mas eu tenho um bom preparador físico, uma boa equipe de treinamento, eu tenho bons sparrings e acho que não preciso de mais que isso. Tem a parte de morar na Freguesia, então estou perto de casa, perto da minha esposa, que também trabalha aqui comigo, então eu tenho uma paz que eu não tinha há muitos anos. Então eu sempre estive preparado fisicamente para lutar, acho que a minha cabeça está também preparada, mentalmente estou preparado, de ter esse apoio e a tranquilidade de ir para casa e treinar, descansar, comer bem. Isso é uma coisa que as vezes no Brasil não temos, por ter que se deslocar e eu tenho isso tudo aqui na Ecoforma” disse.

A última luta de Pedro Rizzo foi em 2013, quando foi derrotado pelo japonês Satoshi Ishi, por decisão unânime, no evento Inoki Genome Federation (IGF-Genome 26), no mês de maio de 2013, em Tóquio, no Japão. Em 2014, Rizzo revelou que gostaria de fazer uma luta de despedida, mas o “The Rock” disse que ainda não sabe se vai aposentar ou não.

pedrorizzo“Eu não sei, só penso em vencer, tenho que ganhar a luta. Acabou a luta e ganhei, não vou tomar decisão nenhuma dentro do ringue, porque ali estamos emotivos, a emoção está a flor da pele e é hora de agradecer o público que assistiu e todos ali presente, aí eu vou para casa. Vou sentar com a minha esposa, minha família para ver o que é melhor, se vamos parar, se vamos continuar. Vou escutar meu coração para saber se conseguimos fazer mais uma jornada ou não. Então eu prefiro não falar ali no ringue, para depois eu não arrepender. Depende do que acontecer no ringue, como vou me apresentar para eu tomar uma decisão” disse o lutador, que também elogiou a estrutura do Face to Face.

“O evento está com uma estrutura maravilhosa, o último Face to Face foi lindo ali no Ribalta (na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro), parecia um mini UFC, que é o que os donos querem fazer, a proposta deles é muito interessante e estão com muitas entradas, a visibilidade do evento está ótima. Acho que é isso que faz o evento crescer para atrair patrocinadores, poder ser um evento sadio e estar bem financiado de grana. Então eu acho que o Face to Face com a minha luta está aí, para ver que eu não entraria nessa se fosse uma furada. É um projeto sério, que está acontecendo de verdade, eu quero inspirar ou atrair outros lutadores, que tinha outra pulguinha atrás da orelha e pensava: “Poxa outro evento no Brasil”, o Face to Face é um evento sério que veio para ficar, que está aí no nível de todos os eventos internacionais” disse.

Pedro Rizzo começou a carreira no MMA em 1996, quando ainda era o antigo Vale Tudo e lutou na primeira edição do UFC no Brasil, que aconteceu em 1998 em São Paulo, onde venceu Tank Abbott por nocaute. O lutador fez parte do Ultimate entre 1998 e 2003, onde disputou o cinturão por três vezes, além de ter atuado em eventos como o extinto Pride, Afliction e M1-Global. Rizzo possui um cartel de 19 vitórias e 11 derrotas.

Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s