Pedro Rizzo derrota Andrew Flores no Face to Face 12 e anuncia aposentadoria

No co-main event, Márcio Pedra supera Guilherme Bomba e reconquista o cinturão dos meio-médios (77 kg) da organização
Foto: Jana Aguiar

Foto: Jana Aguiar

Lotado por mais de seis mil pessoas, o ginásio Álvares Cabral, em Vitória, no Espirito Santo, foi palco, neste sábado (12), de mais um excelente card do Face to Face, evento patrocinado pela YIP Telecom. A décima segunda edição da organização foi recheada de duelos eletrizantes, com destaques para as vitórias de Andrezinho Nogueira, Eduardo Bastos, Joilton Peregrino, Gabriel Silva, Márcio Pedra, que reconquistou o cinturão dos meio-médios (77 kg) do torneio, e de Pedro Rizzo, que derrotou  Andrew “Hawaiano” Flores na luta principal da noite. Todos os confrontos tiveram transmissão ao vivo para todo Brasil através dos canais Sportv e Combate, além do aplicativo Combate Play.
Além dos ótimos embates, o Face to Face 12 foi especial porque marcou a despedida da lenda Pedro Rizzo do MMA. Sob os olhares de Rodrigo Minotauro e Giovani Decker, presidente do UFC no Brasil, o carioca, de 41 anos, superou, através de low-kicks, marca registrada de Rizzo, Andrew Flores. O havaiano acabou não resistindo aos duros golpes e não conseguiu retornar ao combate no intervalo do primeiro para o segundo round. Esta foi a vigésima vitória de Pedro, que ao longo dos seus 19 anos de MMA profissional venceu nomes como Tank Abbott, Mark Coleman, Dan Severn, Josh Barnett e Andrei Arlovski.
“A luta me surpreendeu um pouco. Não levei fé na mão dele. Recebi um golpe que senti e, por isso, preferi ficar na guarda. Quando ouvi o sinal de dez segundos decidi dar uns três chutes nas pernas dele pra ver se ele aguentava. Fiquei nervoso pra caramba, há muito tempo não sentia isso. Estava morto de medo. Não da luta, mas de como ia ser esse momento. Sou da velha guarda, da época do Vale-Tudo. Aceitei lutar, mas muita gente não sabe que há cinco semanas eu estava hipertenso. O médico disse para adiar para outubro, mas respondi bem aos medicamentos e a luta foi mantida. Não preciso mais lutar, mas queria mais uma pelos meus alunos e pela minha filha, que tem oito anos e queria me ver lutando. Agora é a hora dos novos atletas e talentos brilharem” disse Pedro Rizzo, que teve em seu córner outra lenda das artes marciais mistas, o ex-campeão do UFC Marco Ruas.
Márcio Pedra bate Guilherme Bomba por decisão dividida e reconquista o cinturão dos meio-médios
Luta de altíssimo nível protagonizaram os lutadores Márcio Pedra e Guilherme Bomba, realmente digna de uma disputa de cinturão. Apostando na troca de golpes na grade, Pedra conseguiu se recuperar de um Knockdown sofrido na metade do primeiro round, e, na visão do juízes, virou o duelo, reconquistando na decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28) o título de campeão dos meio-médios (77 kg) do Face to Face.
Márcio havia conquistado o cinturão da organização pela primeira vez em setembro de 2014, no Face to Face 8, quando derrotou Sérgio Júnior por decisão unânime. Porém, teve seu título retirado em sua apresentação anterior na organização, em fevereiro deste ano, por não ter conseguido atingir o limite de peso da categoria.
Ao final do combate, ainda comemorando o sétimo resultado positivo da carreira, Márcio Pedra aproveitou o momento de alegria para fazer um importante pedido: “Não tenho um anel aqui, mas esse cinturão pode simbolizar o nosso casamento. Eliana, casa comigo?”.
Capixaba Gabriel Silva derrota Wendel Cobra por decisão unânime
Empurrado pela torcida, o capixaba Gabriel Silva conseguiu superar o duro Wendel Cobra por decisão unânime dos árbitros (29-27, 29-27 e 30-27). Demonstrando grande evolução em seu jogo, o irmão mais novo de Erick Silva, um dos principais atletas brasileiros do UFC, conseguiu controlar o ímpeto de seu oponente durante todo o embate, impondo seu ritmo de luta. Durante o combate, mais precisamente no segundo round, Wendel acabou punido com a perda um ponto por ter desferido uma joelhada ilegal, quando Gabriel estava com três apoios no tablado. Esta foi a quinta vitória consecutiva de Gabriel Silva, que se mantém invicto no MMA.
Monólogo: Joilton Peregrino domina Luciano Mutante
Em uma das melhores apresentações de sua carreira, Joilton Peregrino dominou Luciano Mutante durante todos os três rounds do combate. Mostrando muita qualidade na trocação e na luta de chão, Peregrino chegou muito perto de encerrar o confronto por nocaute ou finalização, mas, devido à raça e o coração de Mutante, acabou não conseguindo. Joilton foi declarado vencedor por decisão unânime dos árbitros (30-25, 30-26 e 30-27). Com a vitória, à décima da carreira, Joilton Peregrino se recupera da derrota sofrida para Alex Cowboy, em fevereiro deste ano, no Face to Face 10.
Em revanche, Eduardo Bastos e Paulo “Zé Doido” protagonizam duelo alucinante
Por toda a rivalidade que cercava a revanche entre Eduardo Bastos e Paulo “Zé Doido”, o duelo era um dos mais esperados da noite. Dividindo a torcida nas arquibancadas, os lutadores, que são naturais do estado do Espirito Santo, protagonizaram um embate com muita ação e emoção. Do início ao fim, Eduardo e Paulo trocaram golpes duríssimos, aplicando e recendo um knockdown já no primeiro round. Sempre com leve superioridade, Eduardo Bastos acabou vencendo os três rounds, e, assim como no primeiro confronto entre eles, em 2014, levou a vitória para casa.
Andrezinho Nogueira aplica nocaute espetacular
O cearense Andrezinho Nogueira levantou o público presente no ginásio Álvares Cabral ao aplicar um dos nocautes mais bonitos do ano no mundo do MMA. No último segundo do primeiro round, o atleta do Team Nogueira desferiu uma joelhada voadora por dentro da guarda de Bruno Camargo, levando seu adversário à lona. O triunfo foi o vigésimo da carreira do lutador, sendo o quinto consecutivo. Durante a comemoração, Andrezinho foi na direção do presidente do UFC no Brasil, Giovani Decker, presente na décima segunda edição do Face to Face, e dedicou a vitória ao executivo.
Resultados do Face to Face 12:
Pedro Rizzo venceu Andrew “Hawaiano” Flores por desistência verbal no intervalo do primeiro round
Márcio Pedra venceu Guilherme Bomba por decisão dividida dos árbitros (29-28, 28-29, 29-28)
Júnior PQD venceu Gilbert “White Shark” por nocaute técnico aos 3m28s do primeiro round
Gabriel Silva venceu Wendel Cobra por decisão unânime dos árbitros (29-27, 29-27 e 30-27)
Joilton Peregrino venceu Luciano “Mutante” por decisão unânime dos árbitros (30-25, 30-26 e 30-27)
Eduardo Bastos venceu Paulo “Zé Doido” por decisão unânime dos árbitros (triplo 30-27)
Paulo “Rambinho” venceu Gustavo Coelho por decisão unânime dos árbitros (triplo 30-27)
Andrezinho Nogueira venceu Bruno Camargo por nocaute aos 4m59s do primeiro round
Marcus Vinícius “Nuguette” venceu Gabriel “Macaco” por nocaute aos 4m13s do primeiro round
Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s