Vicardi Andrade retorna à ativa no WGP

Revigorado após treinos na Tailândia, lutador encara chileno Victor Valenzuela em superluta nesta sexta-feira, dia 23, em São Bernardo do Campo (SP)

Viscardi Andrade retorna à ativa nesta sexta-feira pelo WGP (Divulgação/WGP)

Viscardi Andrade está de volta. Dois anos após seu último combate, ainda pelo UFC, o lutador entra em ação na noite desta sexta-feira, dia 23 de fevereiro, integrando o card de número 44 do evento de kickboxing WGP. Viscardi encara o chileno Victor Valenzuela na superluta do show que tem como palco o Ginásio Poliesportivo Adib Moyses Dib, em São Bernardo do Campo, São Paulo.

Aos 33 anos, Viscardi aproveitou para otimizar o tempo afastado das competições. No segundo semestre do ano passado, arrumou as malas e partiu para um período de treinamento na Tailândia, visando melhorar seu jogo em pé. E quis o destino que seu retorno à ativa seja justamente em um desafio de trocação.

 

“A expectativa de voltar a competir é a melhor possível. A temporada que fiquei na Tailândia foi excelente. Fiquei dois meses só treinando trocação, vivenciei isso. Foi incrível. Voltando para o Brasil, mantive os treinamentos. Isso me motivou ainda mais para melhorar, a evoluir, e estou bem animado para me soltar, arriscar mais em pé”, avisou o atleta, que treinou na Phuket Fight Club no país asiático, sob os olhares do treinador da academia, o brasileiro Léo Elias.

 

Em sua carreira no MMA, que registra 19 vitórias e apenas seis derrotas, Viscardi sempre foi marcado por ser um especialista na luta agarrada. No entanto, o lutador destacou que, apesar de ter consciência do seu poder ofensivo no chão, já gostava de atuar em pé. Com esses treinamentos para o WGP, acredita ter evoluído ainda mais nesta área.

“Esse tempo treinando somente muay thai foi muito importante. Quando o foco é apenas em uma modalidade, a evolução é maior. No MMA, você divide várias etapas. Agora pude dedicar só nisso. Estou mais à vontade, com volume maior e pronto para dar um show”, garantiu.

Adversário de Viscardi, Valenzuela também possui carreira no MMA, com cartel de seis vitórias e duas derrotas. No ringue do WGP, o chileno exibe 50% de aproveitamento, com um resultado positivo e um resultado negativo em duas participações no evento.

Foto: UFC Divulgação

“Ele é bem talentoso, ambidestro, usa bem os chutes rodados. Também é rápido, trabalha bem o boxe, bem completo, e ainda faz umas lutas de MMA, o que muda um pouco a trocação. Tenho tudo para fazer uma grande lua”, analisou.

 

Experiente nas disputas de jiu-jitsu e grappling e agora se lançando ao desafio no kickboxing, Viscardi segue focado em sua carreira no MMA profissional. Ex-integrante do plantel do UFC, sendo três triunfos e apenas um revés no octógono, o paulista cumpre seus últimos dias de suspensão por doping, e a participação no WGP garante que ele mantenha o alto nível de competição.

“O foco é o MMA. Estou fazendo essas lutas pra me motivar, me testar e para dar bagagem. Ao final da suspensão, em março deste ano, terei o que apresentar. Fiquei um ano brigando contra a punição, não podia lutar nada. Depois de um ano que fui liberado pelo UFC, me mexi, lutei o ADCC, e agora vou para o próximo desafio. Nas últimas 11 lutas, ganhei 10. Tenho certeza que no final desse gancho volto a lutar por um grande evento, só não sei qual, mas será um grande evento”, encerrou.

Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s