Marcel Adur defende o Brasil em GP do WSOF Global

Representante da CM System encara o norte-americano Larry Digiulio neste sábado, dia 30, nas Filipinas

Adur bateu sem problemas o peso para o combate (Divulgação)(Divulgação)

Adur bateu sem problemas o peso para o combate (Divulgação)(Divulgação)

➡ ARM LOCK MARICÁ A MELHOR FIGHT WEAR !

O Brasil será representando no GP peso-mosca (até 56,7kg) do World Series of Fighting – Global Championship pelo lutador Marcelo Adur. Atleta da CM System, o jovem de 24 anos entra em ação neste sábado, dia 30 de julho, diante do norte-americano Larry Digiulio. No outro lado da chave do torneio, o japonês Yusaku Nakamura encara o australiano Tim Moore. Os vencedores se enfrentam para coroar o primeiro campeão da categoria do evento, em data ainda a ser definida pela organização.

E o momento para defender o país é o ideal para Adur. De suas últimas seis lutas no cartel, ele conquistou cinco vitórias, todas por nocaute. No total, são 11 triunfos, sendo oito mandando o oponente à lona. Nocauteador nato, ele tem no fato de ser o representante brasileiro no torneio uma motivação extra.

“Estou muito feliz com esse desafio, é uma grande oportunidade para minha carreira internacional. Essa luta me dará a chance de disputar o título do WSOF Global, e esse é o meu atual foco. Fiz um excelente camp, me preparei da melhor maneira possível porque quero muito ser campeão. Quero fincar a bandeira do Brasil na organização, colocando o país no topo sempre. Estou muito empolgado”, avisa o lutador, natural de Balneário Camboriú, Santa Catarina.

Marcel Adur terá Cristiano Marcello em seu córner (Divulgação)

Marcel Adur terá Cristiano Marcello em seu córner (Divulgação)

Para representar bem o país no GP, Marcel Adur pretende manter a boa sequência de triunfos por nocaute. “Eu sou striker, oriundo do muay thai. Vou sempre buscar o nocaute, e espero que eu consiga mais um no sábado. Estudei o jogo dele com meus treinadores, vi que ele busca muito a queda, mas não foge à trocação. Tomara para que ele faça isso, porque aí ele cairá no meu jogo”, torce.

Antes mesmo de subir no cage para medir forças com seu adversário, Adur teve que superar o cansaço de uma longa viagem. Acompanhado por Cristiano Marcello, líder da CM System, ele encarou 28 horas de viagem até as Filipinas, partindo de Curitiba, sede da equipe. Mas nada tira o ânimo do lutador e do treinador.
 

“Foi uma viagem muito cansativa, mas já estamos recuperados e adaptados. O Marcel está pronto para fazer uma grande luta e representar muito bem o Brasil. Queremos pedir toda a energia positiva dos fãs brasileiros para ele. É sempre um prazer defender nossa bandeira pelo mundo”, encerra Cristiano Marcello.

 

Anúncios

Obrigado pela sua opinião !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s